A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

22/11/2016 12:33

Secretária de educação é convocada a prestar esclarecimentos na Câmara

Pais de deficientes foram à Câmara Municipal pedir apoio de vereadores

Yarima Mecchi, Richelieu de Carlo e Leonardo Rocha
Pais foram para a Câmara Municipal manifestar sobre Circular Interna. (Foto: Richelieu de Carlo)Pais foram para a Câmara Municipal manifestar sobre Circular Interna. (Foto: Richelieu de Carlo)

A chefe da Semed (Secretaria Municipal de Educação), Leila Machado, será convocada a prestar esclarecimentos sobre a C.I (Circular Interna) que recomenda a suspensão de atividades por parte dos auxiliares pedagógicos que ajudam os professores com os alunos com deficiência na sala de aula.

O pedido foi feito pelo vereador José Chadid (PSDB) durante a sessão desta terça-feira (22), que contava com a presença de pais de alunos da Reme (Rede Municipal de Ensino) que tem filhos com deficiência. Após a fala de vários vereadores o Marcos Alex (PT), o Alex do PT, declarou que o ato foi estupido.

"Nós temos que convocar imediatamente a secretaria de educação, ela tem que vir aqui prestar contas deste ato estupido desumano", disse Marcos Alex.

Como presidente da mesa, o vereador João Rocha (PSDB) acatou o pedido e disse que vai convocar a secretaria para a próxima quinta-feira (24) durante a sessão.

Após a sessão da Câmara Municipal representantes dos pais que não concordam com a C.I foram para a Assembleia Legislativa falar com o prefeito eleito Marquinhos Trad (PSD). Os vereadores Eduardo Romero (REDE), Ademar Vieira (PSD), o Coringa, e Francisco Telles (PSD), o Chiquinho, acompanharam o grupo.

Veja Mais
Pais de deficientes vão à Câmara atrás de apoio para manter auxiliares em sala
Alunos especiais da Reme podem ficar sem auxiliares pedógicos em dezembro

De acordo com vereador, Marquinhos se comprometeu com as famílias e disse que vai criar uma coordenadoria para cuidar de direitos de pessoas com deficiência. Ele também garantiu que assim que assumir a prefeitura vai avaliar a situação dos profissionais das escolas e conversar com os pais. O prefeito teria dito ainda que neste momento pode conversar com o atual prefeito, Alcides Bernal (PP) sobre o tema.

Secretária - Leila Machado alegou que ainda não recebeu a convocação, mas que não teria problemas em ir a Casa de Leis.

"O que estão falando não é condizente com a verdade, estou tranquila. Os pais dos alunos que vão para o exame final terão todo atendimento. Eu vou na Câmara até por que não tem nada de errado".

Trecho do documento enviado aos diretores escolares. (Foto: Direto das Ruas)Trecho do documento enviado aos diretores escolares. (Foto: Direto das Ruas)

Caso - Uma C.I (Circular Interna), com data de 16 de novembro, que foi divulgada e causou transtornos entre os pais. No documento a prefeitura recomenda a suspensão de atividades por parte dos auxiliares pedagógicos, a partir do dia 9 de dezembro, além das convocações e aulas complementares atribuídas aos auxiliares pedagógicos especializados e intérpretes serão revogadas também as aulas complementares atribuídas aos cargos de apoio pedagógico; 20 horas dos cargos de apoio pedagógico educacional que possuem 40 horas de convocação e as convocações e aulas complementares dos funcionários que desempenham funções nos projetos esportivos de arte e de cultura.

Em nota, divulgada no sábado (19), a prefeitura disse que a informação estava distorcida e que todos os contratos com os professores convocados, tanto para aulas regulares, quanto para atendimentos especiais, encerram no final do ano, ou seja, 22 de dezembro.

A prefeitura ressaltou que em medida de economia, a Semed (Secretaria Municipal de Educação) revogará os contratos dos profissionais que não estiverem mais em sala de aula a partir de 9 de dezembro, mesmo o documento não especificando isso.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions