A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

25/10/2016 14:36

Secretário vai à polícia negar que tenha autorizado cortes de plantão na saúde

Yarima Mecchi
Secretário disse que vai à polícia nesta tarde. (Foto: Alcides Neto) Secretário disse que vai à polícia nesta tarde. (Foto: Alcides Neto)

O secretário municipal de Saúde de Campo Grande, Ivandro Fonseca, diz que vai à polícia na tarde desta terça-feira (25) registrar boletim de ocorrência contra a informação, segundo ele mentirosa, de que teria autorizado cortes de gastos no setor na Prefeitura.

Veja Mais
Homem finge ser funcionário da Sesau e furta objetos em posto de saúde
Servidoras da Sesau entram na Justiça para tentar derrubar a CPI da Vacina

A informação que circula desde o começo desta semana diz que ele determinou a "readequação de gastos com pessoal na ordem de 50% para funcionários de nível superior, e 30% para servidores dos níveis médio e elementar".

O secretário diz também ter encaminhado a questão à PGM (Procuradoria Geral do Município). "Não existe iniciativa por parte da gestão para redução de médicos e enfermeiros. Iniciamos uma sindicância e vamos encaminhar para abertura de processo administrativo na PGM", diz Ivandro.

Fonseca afirma que o ato é uma tentativa de desestabilizar a administração municipal. Ele confirma, apenas, ter solicitado um estudo sobre eventual necessidade de cortes, com base na LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal), mas sem qualquer ordem de redução de pessoal.

"Não partiu essa iniciativa nem minha e nem do prefeito. Pessoas isoladas querem desestabilizar a relação da gestão com o servidor público", disse ele, sem citar nomes.

No documento que está sendo divulgado consta a assinatura virtual do servidor Jamilson Rosa de Araujo, economista concursado pela prefeitura convocado por meio do Diário Oficial de Campo Grande em 2001.

Atualmente, ele tem o cargo de diretor do Departamento de Recursos Humanos, da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública). Ivandro disse que o servidor ainda não foi ouvido, mas será chamado pelos responsáveis sindicância.

"Vamos apurar a verdade e responsabilizar quem declarou isso. Todos supostos envolvidos terão que prestar esclarecimentos", finalizou

Homem finge ser funcionário da Sesau e furta objetos em posto de saúde
Um homem se passou por funcionário da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública) e furtou pertences de duas funcionárias dentro da UBS (Unidade Bá...
Após médicos faltarem em plantão, equipe da Sesau faz fiscalização em UPA
Uma equipe da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) foi à UPA (Unidade de Pronto Atendimento) da Vila Almeida na noite deste domingo (19) checar a si...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions