A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

30/10/2016 15:15

Sem filas ou tumulto, tarde de votação é tranquila na maioria das seções

Luana Rodrigues e Yarima Mecchi
Na escola Joaquim Murtinho, não há filas. (Foto: Fernando Antunes)Na escola Joaquim Murtinho, não há filas. (Foto: Fernando Antunes)

Se no primeiro turno a abstenção foi alta durante as eleições, pelo que se percebe até o início da tarde deste domingo (30), menos eleitores ainda estão saindo de casa para votar neste segundo turno. Nas seções de votação não há filas e até do lado de fora dos locais onde há salas para votar existe pouco movimento.

Veja Mais
Mulher é presa por fazer boca de urna em escola no Jardim Canguru
Votação é tranquila e com menos movimento que 1º turno, diz juiz

Na escola estadual Hércules Maymone, no bairro Itanhangá Park, em uma das seções, onde estão cadastradas para votar cerca de 400 pessoas, o número de eleitores que já votaram não chega a 200. “Entrei e voltei bem rápido, tranquilo, sem filas, problema nenhum”, comentou Carlos Alberto dos Santos.

No Centro da cidade, na escola estadual Joaquim Murtinho, uma fiscal, que preferiu não se identificar, disse que o movimento maior foi pela manhã, mas agora a tarde o cenário é tranquilo.

Apesar de considerar bom, Leodete Ferreira estranhou a “paradeira” e a ausência de filas na seção onde vota. “Ou todo mundo já veio votar, ou não vem, porque está muito vazio”, comentou.

Ambos os candidatos a prefeito de Campo Grande, Rose Modesto (PSDB) e Marquinhos Trad (PSD), votaram pela manhã e disseram estar confiantes, aguardando o resultado em casa.

Prisão e urnas - Segundo informações do TRE (Tribunal Regional Eleitoral), até o início da tarde, apenas um flagrante de crime eleitoral foi registrado em Campo Grande. 

Conforme o órgão, trata-se de uma mulher identificada apenas como Maria que estava fazendo boca de urna na escola municipal Arlene Marques Almeida, no Jardim Canguru. Ela foi presa e encaminhada para a sede da PF (Polícia Federal). A Justiça Eleitoral não deu mais detalhes sobre o caso.

Com relação às urnas defeituosas, na maioria dos casos os técnicos conseguiram consertá-las e a votação prosseguiu normalmente, como por exemplo em uma seção cujo aparelho não funcionava por defeito no disjuntor do prédio.

Somente duas tiveram que ser trocadas. Uma delas estava na Faculdade Unigran e teve problemas no software e outra, na Escola Estadual Maria Rita de Cássia apresentou defeito no teclado.

A votação segue até às 17 horas e a expectativa é que o resultado Campo Grande conheça o novo prefeito até às 18 horas.

Mulher é presa por fazer boca de urna em escola no Jardim Canguru
O número de urnas que apresentaram defeito durante a votação neste domingo (30) subiu para 17, segundo informações do TRE (Tribunal Regional Eleitora...
Eleitor pode consultar local de votação pelo site ou em aplicativo para celular
O segundo turno das eleições acontece hoje e em Mato Grosso do Sul, só os eleitores de Campo Grande voltam às urnas. A consulta do local de votação p...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions