A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 26 de Julho de 2014

10/08/2011 11:20

Suposto pastor preso por estupro a adolescente diz que foi "encontro"

Paula Vitorino e Viviane Oliveira

Em depoimento, jovem muda versão e se identifica como pregador itinerante da Assembléia de Deus, formado em teologia

Jovem está preso na Depac Piratininga. (Foto: Viviane Oliveira)Jovem está preso na Depac Piratininga. (Foto: Viviane Oliveira)

Edson Scaletto da Silva, de 20 anos, apresentado pela polícia como pastor após ser preso em flagrante por estupro de uma menina de 13 anos na noite de ontem, contou em entrevista ao Campo Grande News que esta foi a primeira vez que saiu com a adolescente e depois de conversas “acabou rolando” a relação.

Ele contou que conheceu a garota há um mês, quando ela foi à Igreja Assembléia de Deus do Parque do Sol com a família. Eles trocaram telefones e, segundo a versão do jovem, a adolescente pediu que ele os desse uma carona até sua residência.

Depois deste dia, os dois se encontraram novamente na casa do tio da menina e ela pediu de novo o telefone do pastor, alegando que havia perdido o chip do celular com os contatos. Pouco tempo após, ela deu um “toque” no celular de Edson e ele retornou a ligação.

“Ela disse que queria conversar sobre um ex-namorado e então eu passei na casa dela. Saímos para dar umas voltas na cidade e ficamos conversando. Não tinha intenção de ficar com ela, até que parei o carro no estacionamento do Jockey Clube”, conta.

Ele conta que no local os dois começaram a trocar carícias e “aí rolou”. No entanto, ele admite que chegou a colocar o preservativo, mas a penetração não foi consumada. O jovem conta que levava no carro duas camisinhas, sendo que uma foi utilizada e outra permaneceu lacrada.

A Polícia Militar abordou veículo Escort de cor vinho no estacionamento, por volta das20h 15 de ontem, e informou que no momento do flagrante o jovem estava com o preservativo no órgão genital e o casal com as calças abaixadas. Edson nega que ele ou a garota estivessem sem calça.

O pastor também garante que só ficou com a adolescente porque ela disse ter 16 anos e não aparentava ter 13 anos. Ainda segundo ele, as carícias e o encontro aconteceram por vontade comum das duas partes.

Mas a delegada da Depac Piratininga, Marília de Brito Martins, esclarece que mesmo se a vítima tivesse 16 anos a relação seria considerada como estupro, por ele ser maior de idade perante a Justiça. No caso da garota de 13 anos, o crime é tido como estupro de vulnerável, devido a vítima ter menos de 14 anos.

A garota - Em depoimento para a Polícia Civil, a garota contou uma versão um pouco diferente. Ela disse que o jovem se identificava como pastor e a chamou para ir até a feira da região do Parque do Sol. Depois, os dois começaram a andar pela cidade.

Em determinado momento o acusado disse que iria para um lugar mais afastado para colocar um som no carro. Os dois foram para o estacionamento do Jockey Clube e começaram a trocar carícias.

A menina confirma que foi até o local porque queria, mas não responde claramente se quis iniciar a relação sexual ou não.

Pastor ou pregador - Questionado sobre sua profissão durante o depoimento para a Polícia Civil e a entrevista ao Campo Grande News, Edson mudou sua versão inicial e se apresentou como pregador itinerante da Igreja Evangélica Assembléia de Deus, formado em teologia.

Ao ser abordado pela PM na noite de ontem, o jovem afirmou ser pastor da mesma Igreja e até tentou impedir a revista no veículo por conta da profissão.

A cópia de uma carteira de identificação foi entregue a Polícia Civil e consta que Edson é participante da Convenção Regional da Assembléia de Deus - MT, como cooperador. Ele foi ordenado pela mesma Igreja em 2009.

No momento em que entregou o documento para os policiais, o jovem informou que essa carteira era a comprovação da profissão de pastor.

Edson também disse a reportagem que já exerceu a profissão de servente de pedreiro e está em Campo Grande há 2 anos. O jovem diz que já foi casado, mas não tem filhos e está divorciado há 3 meses. “Fiquei dias 30 dias em depressão depois da minha separação”, conta.

O autor ainda se diz muito triste e que "minha carreira acabou". “Toda essa história é motivo de vergonha para minha família e para mim”, afirma. O pai do jovem é pastor.

Crime - De acordo com a delegada Marília, o autor irá responder por estupro de vulnerável, com pena de 8 anos a 15 anos de prisão. Por ser um crime com detenção prevista superior a 4 anos, não cabe fiança na Delegacia e Edson deve ser encaminhado ainda hoje para um instituto penal, onde será julgado pela Justiça.

A delegada ainda esclarece que mesmo não tendo existido a penetração, o caso é considerado como estupro de vulnerável de acordo com a nova legislação. “Ele cometeu atos libidinosos com uma menor de idade e isso já caracteriza pelo estupro, não havendo necessidade de ter havido conjunção carnal”.

Veja Também
Suposto pastor de 21 anos é flagrado em carro com adolescente de 13
Um homem de 21 anos, que se apresentou como pastor da Igreja Assembléia de Deus, foi preso em flagrante na noite de ontem (9) quando tentava manter r...
Bandidos assaltam padaria em plena luz do dia no Jardim Campo Alto
Um homem armado assaltou uma padaria em plena luz do dia nesta sexta-feira (25) no Jardim Campo Alto, em Campo Grande. De acordo com o Boletim de Oco...
Para cuidar de cães e gatos, ong realiza arraial julino neste sábado
Para arrecadar fundos e ajudar a Ong Abrigo dos Bichos, que cuida de cães e gatos abandonados, acontece neste sábado (26) o Arraiau Au Au. A terceira...
Polícia prende suspeito de matar PM em assalto no União
Policiais da Derf (Delegacia Especializada de Roubos e Furtos) prenderam um suspeito de ter participado do assalto que terminou com a morte do polici...


eu acredito que foi um erro muito grande desse rapaz sendo ele maoir saindo com uma memor de idade mas ca entre nos essa garota tambem nao e nada inocente tambem pela declaraçao vemos as garotas de hoje tao facil nao comcorcor do com comportamento de anbos mas e fogo viu
 
jordan palmeira em 27/01/2012 12:38:16
Eu hein! Com 13 anos eu era tão inocente...Agora vejo essas meninas com 10,11 ......já umas mulheres...Vai no Shopping Campo Grande SAB ou DOM....Quem quiser leva...Não se dão o devido respeito.....

 
Cristiane Rocha em 11/08/2011 07:55:00
Conheço um ditado popular muito certo:Quando um não quer , dois não brigam.O rapaz está errado por colocar o nome da igreja como defesa e relacionar-se com uma menor, mas a menina sabe muito bem do que se trata, foi com ele numa boa , sem nenhuma resistencia.Estupro envolve força moral, agressão, violência... .Na verdade, a lei da maioridade brasileira está errada. Com doze anos já sabem fazer muita coisa errada e fazem conscientemente.Matam, roubam , passam drogas , têm casos com pessoas casadas, etc. Precisamos rever esta maioridade, urgentemente.
Ter relação sexual com uma pessoa numa boa e em sã consciência,quando a gente aceita, é prazer e não violência.
 
lika rodrigues em 10/08/2011 10:46:53
Embora ele mentiu ser Pastor e ter feito o que fez a Igreja deve ver a situação deste moço. Afinal se a Justiça do Cristão não sobrepor da dos homens de nada vale. Veja bem sobre o servo incompassívo. Agora é hora da igreja mostrar o verdadeiro amor, pois a punição ele já recebeu e vai receber, agora é mostrar a ele como se faz a coisa certa. A Menina também agora é hora de estender a mão pra ela, não valorizando o erro, mas mostrando que tudo que plantamos colhemos (lei da semeadura)
 
Amilton Jara Zorka Filho em 10/08/2011 05:55:11
Culpa dos pais que não controlam seus filhos, eles fazem o que querem, aí está o resultado dessa negligência, Não educam não da limite, criam soltos sem responsabilidades.
 
gloria aparecida em 10/08/2011 04:16:45
Uma garota de 13 anos , deviia esta na sua casa ajudaando sua mãe , ou procurar um trabalho pra fazer .. não estando no carro de um homen ! onde ja se viiu ? ee a famiia dessa garoota ? em ? sei que oo menino esta errado , mais a menina esta mais errada ainda pqe ella devia se colocar no lugar dela .
 
Viviane moraes em 10/08/2011 03:29:46
Existe uma diferença muito grande de Pastor para Cooperador, Pastor é o que Dirige e responsável pela Igreja e Cooperador é o porteiro e recepcionista. Mentiu sobre sua posição na igreja e Pastor é vocação não é profissão, cade o vínculo de emprego dele com a igreja? Com certeza a mentira tem perna curta.
 
Isaías trullar em 10/08/2011 03:24:10
o problema não é ele ter relação com esta criança de idade ou não ja que a mentalidade é de uma menina esperiente, pois hoje em dia tem meninas de dez anos já gravidas.
Digo apenas que ele errou sim mas a menina também teve culpa pois queria ficar com ele e se não tivesse tido o flagrante teria acontecido o ato sexual, me adimira usar o nome de uma denominação e pior a mesma denominação colocar uma pessoa tão jovem como pastor sem estrutura psicológica na frente de uma obra séria, independente se fez o curso de bacharel em teologia ou não.
 
daniely de oliveira em 10/08/2011 03:01:44
Onde esta a familia dessa menina de 13 anos??? onde ja se viu uma mae deixar a filha de 13 sair sozinha com o Pastor da Igreja. Eu penso que ele agiu errado sim. So que a menina nessa historia tambem nao agiu certo. A gente sai pra desabafar problemas amorosos com as amiga, com um parente mais proximo, um amigo de escola, com a propria mae talvez. Toda historia tem os dois lados. E preciso a familia ficar mais proxima dos adolecentes, gente, tem muito maldade nesse mundo, e cada dia aparece mais coisa.
 
maria jose rodrigues em 10/08/2011 02:32:38
Nossa um homem da igreja se dizendo pastor não aguentou a pressão de uma garota de 13 anos ! e agora vai ter pagar pelo que fez e pensa duas vezes antes de sair por ai querendo pegar todo mundo..... vai saber quantas não caíram na labia dele !!
 
MARIA ROZALIA DOS SANTOS em 10/08/2011 01:08:07
imagem transparente

Desenvolvido por Idalus Internet Solutions