A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

27/10/2016 08:29

Temporal derrubou tapume do Aquário e outdoor na Afonso Pena

Luana Rodrigues, Viviane Oliveira e Yarima Mecchi
Tapumes do Aquário derrubados pelo vento e chuva. (Foto: Marcos Ermínio)Tapumes do Aquário derrubados pelo vento e chuva. (Foto: Marcos Ermínio)
Outdoors caídos na Avenida Afonso Pena. (Foto: Marcos Ermínio)Outdoors caídos na Avenida Afonso Pena. (Foto: Marcos Ermínio)
Árvore derrubada pelo vento na rua Maracaju. (foto: Marcos Ermínio)Árvore derrubada pelo vento na rua Maracaju. (foto: Marcos Ermínio)

Estragos e transtornos. O temporal de pouco mais de meia hora da tarde desta quarta-feira (26), com ventos de 48,6 km/h, deixou 47.25 milímetros de chuva e um rastro de destruição por onde passou. Além de carros arrastados e ruas alagadas, árvores caídas e asfalto arrancado, tapumes de obras e até outdoors foram derrubados pela chuva com vento forte.

Veja Mais
Chuvas e ventos fortes atingem Campo Grande na tarde desta quarta
Previsão de chuvas intensas em MS nesta quarta-feira e máxima de 35ºC

Na manhã desta quinta-feira (27), parte dos tapumes que impediam o acesso a obra do Aquário do Pantanal estão no chão. Dois homens estão no local fazendo a segurança dos materiais e equipamentos que existem dentro do Aquário, mas não souberam informar quando a vedação será colocada de volta.

Logo em frente ao Aquário, tapumes de outras construções foram levados e outdoor’s também estão caídos ou sem a publicidade.

Na Avenida Mato Grosso com a Rua Hermelita Oliveira Gomes, em frente a Paróquia Sagrada Coração de Jesus, o semáforo que deveria estar controlando o trânsito na avenida, no sentido Carandá Bosque/ Centro, está torto, virado para a rua. A situação deixa motoristas confusos, gerando risco de acidentes.

Segundo o atendente Wagner Carvalho Dias, 20 anos, que trabalha em uma loja em frente ao local, esta é segunda vez que isso acontece. “Ontem saímos antes da chuva e não estava assim, ai hoje está essa confusão. Mas isso já aconteceu outras vezes e é um perigo”, considera.

Na Rua Maracajú, são galhos de uma árvore que atrapalham o trânsito. Parte da árvore quebrou, e está ocupando uma das pistas da rua. Entre ontem e hoje, o Corpo de Bombeiros diz que atendeu pelo menos dez ocorrências de queda de árvores e vários acidentes, a maioria envolvendo motocicletas.

Na Avenida Eduardo Elias Zahran, um motociclista de 51 anos freou para não bater em um carro e acabou sofrendo a queda. Ele fraturou a perna. Outro homem de 36 anos ficou ferido após bater em um buraco e cair de moto. Ele fraturou o antebraço esquerdo.

Segundo a Defesa Civil, o maior índice de chuva foi na região do Alphaville, no Norte da cidade. Por lá, foram registrados 47.25 milímetros de chuva. A Defesa Civil atendeu também quatro cortes de árvores e um caso de alagamento na Rua Abrão Júlio Rahe.

Na tarde desta quarta-feira, ruas ficaram alagadas. (Foto: Marcos Ermínio)Na tarde desta quarta-feira, ruas ficaram alagadas. (Foto: Marcos Ermínio)
Maioria dos acidentes registrados foi com motociclistas. (Foto: Marcos Ermínio)Maioria dos acidentes registrados foi com motociclistas. (Foto: Marcos Ermínio)

Chuvarada – A tarde em Campo Grande foi de muitos transtornos, sobretudo no trânsito. Na Vila Célia, carros que estacionados na Rua Espírito Santo foram arrastados em direção à Avenida Mato Grosso.

Na Humberto de Campos, também na região da Vila Célia, três carros também foram arrastados, um deles por meia quadra e só parou porque bateu em uma caçamba. O carro teve os pneus estourados e pequenas avarias.

“Fiquei apavorada, o carro de uma amiga minha quase foi levado também”, disse Leidiane da Mata, 32 anos, que trabalha como auxiliar de consultório. O carro que bateu na caçamba é da dentista com quem ela trabalha.

Segundo ela, a enxurrada cobriu o carro até a altura das rodas do veículo. Pedaços de asfalto também foram arrastados pela enxurrada.

Na Avenida Júlia Maksoud, Monte Castelo, segundo leitores do Campo Grande News, dois carros tentaram atravessar a enxurrada, foram arrastados e caíram em bueiro, moradores do Condomínio José Pedrossian ajudaram a retirar os veículos do local.

A Avenida Consul Assaf Trad, na altura do Terminal Nova Bahia, ao norte da cidade, também teve trecho encoberto pela água. Alguns carros arriscaram-se a atravessar, enquanto outros motoristas seguiam pela contramão e até sobre o canteiro da via.

Mais água - Segundo o meteorologista da Uniderp, Natálio Abrahão, a previsão é mais chuva. “Esta é uma época de muita chuva forte, com pancadas, raios e ventos. Será assim até fim de fevereiro. Chuva acima de 20 milímetros é muita chuva”, diz. Para Abrahão, a cidade precisa estar preparada para não sofrer com enchentes.

Para quinta-feira (27), segundo o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), a previsão é de pancadas de chuva no período da manhã e tempo parcialmente nublado à tarde e à noite na Capital. Os termômetros registram mínima de 17º C e máxima de 27º C.

Alagamento na região da Vila Célia. (Foto: Alcides Neto)Alagamento na região da Vila Célia. (Foto: Alcides Neto)



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions