A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

07/11/2016 16:00

Trio é preso suspeito de roubos e de planejar assalto a dono de garagem

Luana Rodrigues
Adilson Teixeira Alecrim, 40 anos, Jamil Ferreira Abranches, 34 anos, continuam presos; terceiro foi ouvido e liberado. (Foto: Adriano Fernandes)Adilson Teixeira Alecrim, 40 anos, Jamil Ferreira Abranches, 34 anos, continuam presos; terceiro foi ouvido e liberado. (Foto: Adriano Fernandes)
Revólver calibre 38 apreendido com suspeitos. (Foto: Adriano Fernandes)Revólver calibre 38 apreendido com suspeitos. (Foto: Adriano Fernandes)

A Derf (Delegacia Especializada na Investigação de Roubos e Furtos) apresentou na tarde desta segunda-feira (7) dois suspeitos de praticarem diversos roubos e de planejarem um sequestro relâmpago em Campo Grande. Um terceiro homem foi preso juntamente com a dupla, mas acabou ouvido e liberado.

Veja Mais
Seminário discute engenharia e desenvolvimento sexta-feira no Crea
"Nunca passei por isso", diz grávida que teve assento negado em ônibus

Adilson Teixeira Alecrim, 40 anos, Jamil Ferreira Abranches, 34 anos, e Antonio Cesar Barros Delmondes, 28 anos, foram presos em flagrante na última sexta-feira (07). Segundo a polícia, eles planejavam assaltar e sequestrar um empresário, dono de uma garagem de carros na Capital, mas foram interrompidos pela ação policial.

Segundo o delegado responsável pelo caso, Reginaldo Salomão, a polícia decidiu agir antes do crime ser executado pelos bandidos, para não colocar a vida da vítima em risco.

Com o trio, a polícia encontrou um revólver calibre 38, 1,38 quilo de maconha, além de luvas, fitas e outros objetos suspeitos. Os materiais estavam em uma camionete Fiat Estrada Branca, com placas da Bahia, quer eram clonadas. A polícia suspeita que tanto materiais, quanto o carro, seriam usados nos crimes.

Considerando as características do suspeitos e do carro apreendido com eles, a polícia acredita que os três tenham praticado, pelo menos, outros cinco roubos na região Sul de Campo Grande. O trio nega todas as acusações.

Eles vão responder por porte ilegal de arma de fogo, tráfico de drogas e associação criminosa. Jamil e Adilson já tinha passagens pela polícia, inclusive por homicídio, por isso continuam presos. Já Antonio não tinha antecedentes criminais, portanto foi ouvido e liberado, mesmo assim responde pelos crimes.

 




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions