A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

28/10/2016 17:15

Chega a 100 o número de mortos pela gripe, 14 vezes mais que em 2015

Ano passado foram registradas sete mortes por conta da doença; do total, 94 óbitos foram pela gripe A

Luana Rodrigues
Vacina está disponível em UBSFs e UBSs da Capital. (Foto: Marcos Ermínio)Vacina está disponível em UBSFs e UBSs da Capital. (Foto: Marcos Ermínio)

Chegou a 100 o numero de pessoas mortas pela gripe este ano em Mato Grosso do Sul, segundo dados epidemiológicos da SES (Secretaria do Estado de Saúde) divulgados nesta semana. O número é 14 vezes maior que em 2015, quando foram registradas sete mortes.

Veja Mais
Depois de matar 99 pessoas, gripe parou de fazer vítimas há um mês
Parecida com gripe, mas com poder fatal, meningite já matou 6 este ano

Segundo o boletim, a gripe H1N1, também chamada gripe A ou gripe suína, foi responsável por 94 mortes no Estado em 2016. Outras cinco pessoas morreram vítimas de Influenza B e uma pelo Influenza A não subtipado.

Ainda conforme a SES, a gripe matou pacientes em 33 dos 79 municípios do Estado. Em Campo Grande, 31 pessoas morreram. Naviraí – a 366 km da Capital – é a segunda cidade com maior número de óbitos, sete.

Em relação ao número de casos, o balanço do órgão estadual mostra 879 confirmações de casos de gripo A. Do total confirmado, 210 são em Campo Grande.

Também pelos dados da SES é possívle observar que o mês de junho concentrou o maior número de registros, 468. Em outubro, por exemplo, aparecem 11.

Epidemia - Este foi o ano que a gripe mais matou em Mato Grosso do Sul, segundo dados levantados desde 2009, quando houve a pandemia da doença. Em 2014, o ano que tinha o recorde de óbitos até então, 29 pessoas morreram.

A maioria das vítimas deste ano tem mais de 60 anos (29%), seguidos por doentes cardiovasculares crônicos (19%) e portadores de diabetes mellitus (16%).

Além disso, neste ano, já foram confirmados 879 casos de A/ H1N1, 159 de influenza B, oito pessoas tiveram H3N2 e três influenza A não subtipado, no Estado.

Vacina – A vacina contra a gripe ainda está disponível em dez postos de saúde de Campo Grande. Os integrantes dos grupos de risco que ainda não se vacinaram devem procurar as UBSFs (Unidades Básicas de Saúde da Família) e UBSs (Unidades Básicas de Saúde) dos bairros: Vila Nasser, Nova Bahia, Aero Rancho, Jardim Macaúbas, Jockey Club, Moreninhas, Vila Carlota, Lar do Trabalhador, Silvia Regina e Coophavilla 2.

Podem ser imunizados na rede pública crianças, idosos, portadores de doenças crônicas, trabalhadores da saúde e indígenas.

Mutação do vírus – Pela primeira vez, desde 2010, a OMS (Organização Mundial de Saúde) recomendou mudanças na fabricação da vacina contra a gripe H1N1. Isto porque foi identificada uma mutação no vírus A, obrigado a uma reformulação a partir de 2017.

Gripe faz mais uma vítima em MS; são 97 mortes este ano até agora
Apesar da queda no número de casos de gripe de junho, quando foram registrados 468 ocorrências, para setembro, com 10 casos, a gripe A-H1N1- fez mais...
Casos de gripe caem, mas esforços agora serão contra o Aedes aegypti
Mato Grosso do Sul registrou sete casos de gripe H1N1 no mês de setembro, bem abaixo do pico do ano foi, que foi o mês de junho, quando foram registr...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions