A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 16 de Janeiro de 2017

17/09/2014 22:31

Bancários já comemoram avanços durante convenção anual da categoria

Luciana Brazil

Mesmo sem oficializar o pleito da categoria, o Sindicato dos Bancários de Campo Grande já comemora alguns avanços na convenção anual da classe, em São Paulo. A estabilidade de bancárias grávidas e o fim do contato com funcionários fora do expediente já são sinalizados positivamente pelas entidades patronais.

Veja Mais
Sindicato fecha 4 agências de banco em protesto contra demissões
Universidade abre quase 2 mil vagas em cursos gratuitos de capacitação

De São Paulo, a presidente do Sindicato dos Bancários de Campo Grande, Iaci Azamor, acompanha a negociação da minuta de reivindicações e diz que pelo menos duas cláusulas já foram acatadas. 

Como parte da convenção, amanhã a Fenabam (Federação Nacional dos Bancos) vai repassar aos bancos os pleitos da categoria, e apenas na sexta-feira os bancos setaram à mesa para discutir as exigências.

Entre as pretensões preliminarmente conquistas está a estabilidade das gravidas no emprego. Conforme Iaci, após de ser demitida a funcionária descobre a gravidez e poderá voltar ao emprego. “Eles se comprometeram a respeitar essa estabilidade”, disse.

"Outro avanço foi ampliar a proibição do uso de tecnologias, como ligações de celular, SMS, para contato com os funcionários fora da horário de expediente", completa Iaci.

Ainda sobre a minuta, as entidades querem o fim da obrigatoriedade de passar por um médico contratado pelo banco em caso de atestado médico. “Isso é um absurdo. Se o funcionário fica doente, vai ao médico e pega um atestado, ele precisa ainda passar pelo médico contratado pelo banco para validar o atestado. Isso é até antiético”, se revolta Iaci.

O descanso para os funcionários do terminais de autoatendimento também está na lista de reivindicações. Conforme Iaci, a jornada é de seis horas e a lei não determina pausa para descanso. “Os bancos se negam a dar esse período a eles”.

Paralisação x demissões- Sobre as nove demissões no Banco Bradecso, Iaci explica que haverá uma negociação específica e feita diretamente com representantes do Banco.

Na sexta-feira (12), o Sindicato paralisou as atividades de quatro agências do Banco Bradesco da Capital, em reação às demissões feitas pela instituição em meados de agosto, época de convenção coletiva. De acordo com o Sindicato, em menos de um mês, o Bradesco demitiu nove funcionários. A gerencia regional do Bradesco se comprometeu a não fazer mais demissões até o fim do ano, segundo o Sindicato.

 

Universidade abre quase 2 mil vagas em cursos gratuitos de capacitação
A universidade Uniderp está com 1,9 mil vagas em aberto para os interessados em participar de cursos de qualificação. A aulas começam no dia 26 de ja...
Aprovados em concurso do HU em 2014 são convocados para assumir cargos
Diário Oficial da União desta segunda-feira (16) traz convocação de aprovados em Concurso Público n°9/2014 para atuação no HUMAP (Hospital Universitá...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions