A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

20/08/2013 08:46

Concurso público com 75 vagas recebe inscrições até a próxima 5ª feira

Aline dos Santos

Com 75 vagas, o concurso para a Agehab (Agência Estadual de Habitação) recebe inscrições até a próxima quinta-feira, dia 22 de agosto. Os interessados devem acessar o site www.concurso.ms.gov.br.

Veja Mais
Funsat oferece nesta quinta vagas para digitador, mecânico e pintor de móveis
Com 122 vagas e salários de R$ 12,6 mil, inscrição para concurso encerra dia 11

A taxa de inscrição varia de R$ 142,16 para candidatos a cargo com exigibilidade de ensino superior; R$ 88,85 para ensino médio e R$ 53,31 para o ensino fundamental.

As provas serão aplicadas no dia 29 de setembro. São cinco vagas para o cargo de analista de programas habitacionais, com salário de R$ 1.337,50, e o candidato deve ser formado em Serviço Social.

São quatro vagas para arquiteto (R$ 1.337,50), quatro para engenheiro (R$ 1.337,50), duas para analista contábil (R$ 1.391,00) e duas para gestor de serviços organizacionais em qualquer área de graduação (R$ 1.391).

Para o cargo de Técnico de Programas Habitacionais, são 21 vagas para Técnico de Programas Habitacionais e 26 vagas para Assistente de Serviços Habitacionais, com vencimento-base em R$ 709,11. A exigência é ensino médio completo.

Para o cargo de Técnico de Serviços Organizacionais, estão sendo destinadas duas vagas para Técnico Contábil, duas para Técnico de Compras e Suprimentos e duas para Técnico de Recursos Humanos, com vencimento-base de R$ 1.048,36. A exigência é nível médio acrescido de curso de aperfeiçoamento na área de atuação.

Para o cargo de Assistente de Serviços Organizacionais (curso de nível médio) são duas vagas, com vencimento-base de R$ 1.048,36 e para Assistente de Serviços Operacionais, função Motorista de Veículos Leves (nível fundamental completo), são três vagas, com vencimento-base de R$ 845,24.

 

Funsat oferece nesta quinta vagas para digitador, mecânico e pintor de móveis
A Funsat (Fundação Social do Trabalho) oferece nesta quinta-feira dezenas de vagas de emprego em Campo Grande. As oportunidades são para digitador, m...
Com 122 vagas e salários de R$ 12,6 mil, inscrição para concurso encerra dia 11
A Prefeitura de Fátima do Sul, distante 246 km de Campo Grande, encerra no dia 11 de dezembro, as inscrições para o concurso com 122 vagas e salários...
IFMS abre edital para especialização gratuita em oito cidades de MS
O IFMS (Instituto Federal de Mato Grosso do Sul) lançou processo seletivo para o curso de especialização em Docência para Educação Profissional, Cien...



Simples, gente! Ninguém faz o concurso! Assim ninguém vai ser contratado. O problema é que tem gente que não se dá o mínimo de valor e acaba aceitando qualquer coisa por causa de uma "estabilidade".
 
Helena de Oliveira em 21/08/2013 21:09:44
ATENÇAO- mp
 
Moises Batista em 21/08/2013 13:01:11
que sálário heeim, do engenheiro e arquiteto,onde está o Crea, para manifestar a respeito , deveriam impedir este sálario, um absurdo, mais absurdo ainda se houver candidato , se houver , pode ter a certeza, com esse eu não mando fazer planta de casa não.?"!
 
marcio cabanha em 21/08/2013 12:53:22
Uma vergonha mesmo, tanto o salário quanto a taxa de inscrição! Está mais cara do que muitos concursos federais!!
 
Priscila Torales em 21/08/2013 11:56:51
Um Engenheiro por lei tem de ganhar seis salários mínimos. Este valor que querem pagar a um profissional com esta qualificação é um escárnio! E o CREA como sempre, inerte neste assunto.
 
Alvaro Cunha em 21/08/2013 11:24:48
Sem dúvida é uma ofensa sim! Dependendo da formação de nível superior como é meu caso, o valor mensal do meu curso foi em torno de 973,00 ao mês fora o material, bem como o tempo de formação de longos cinco anos. Há diversos Estados que o salário inicial da minha profissão para o concurso público é aproximadamente 4.000,00. Nosso MS precisa e deve se atualizar no campo financeiro para concursos públicos. É por isso, que não conseguimos atingir a cota de médicos e demais profissionais para cá. Estamos aceitando melhores propostas de trabalho de outros Estados e até fora do país.
 
Talita Borges em 21/08/2013 08:06:01
pagar concurso p/ ganhar uma miséria um servente de pedreiro ganha 1.200 reais por mês isso é uma ofensa para o trabalhador
 
JOSE CARLOS em 20/08/2013 21:34:35
Além dos vencimentos serem baixos, pagam mais para motorista de nível fundamental do que para nível médio com curso técnico... Aff.
 
Sandra Letícia em 20/08/2013 16:17:40
Ha tá que sindicato fiscaliza alguma coisa!!!
 
Gracyella Galhardo em 20/08/2013 16:11:35
Esse salário é uma ofensa ao profissionalismo. Desvaloriza o diploma e envergonha a profissão. Duvido que quem propôs esse valor recebe essa merreca aí!
 
Fernando Valencia em 20/08/2013 16:01:57
Realmente é uma piada esses salários oferecidos, um desrespeito ao aluno que gasta uma fortuna se preparando para concursos.Mas garanto que lá dentro do governo tem funcionário ganhando mil vezes esses valores e nem formação tem.#indignada
 
Ana Paula Ibanes em 20/08/2013 15:46:39
Gelésio, quem tem que fiscalizar o Salário é o Sindicatos. Os Conselhos de profissão existem para fiscalizar os profissionais e não o salário deles!
 
João Metione Santos em 20/08/2013 13:24:55
Quem iria gastar R$ 142,00 para fazer essse concurso do estado???...taxa de inscrição altíssima, salário baixíssimo.
 
Marta Santos em 20/08/2013 13:07:51
Me desculpem mas o salario do pedreiro só é maior do que o do engenheiro que entrar neste concurso, porque no mercado é dificil voce encontrar um engenheiro que ganhe menos de R$ 6.000,00, se for em construtora privada grande então vai pra 15 mil se o cara for bom, claro.
 
MAXIMILIANO RODRIGO ANTONIO NAHAS em 20/08/2013 12:31:32
o salário de pedreiro realmente é maior que o de engenheiro. Isso porque o crea não faz nada. A lei dos engenheiros prevê salário base de oito salários mínimos para engenheiro, o que seria hoje, aproximadamente, R$5.600,00. O que fazer? peticionar ao crea/ms requerendo a fiscalização e aplicação da lei, duela a quem duela.
 
gelésio cruz em 20/08/2013 11:39:04
Os vencimento apresentados como incentivos ao concurso, não motiva a fazer a inscrição.
Um engenheiro ganhando menos que um pedreiro...
Será que os pais de alunos estão motivados para estudarem seus filhos?
 
jose oliveira em 20/08/2013 10:10:31
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions