A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

19/06/2015 10:50

Em visita técnica, ministro fala sobre influência da política na economia

Viviane Oliveira
Ministro durante visita na sede da Fundação do Trabalho. (Foto: Marcelo Calazans) Ministro durante visita na sede da Fundação do Trabalho. (Foto: Marcelo Calazans)

Durante visita na sede da Funtrab (Fundação do Trabalho de Mato Grosso do Sul), na manhã de hoje (19), em Campo Grande, o ministro do Trabalho e Emprego, Manoel Dias (PDT) falou sobre a influência da política na economia. O chefe do órgão veio à cidade para uma vistoria técnica na Casa do Trabalhador que foi inaugurada no fim de abril. Na ocasião, Manoel Dias teve um evento de última hora e não conseguiu comparecer a abertura da Casa do Trabalhador.

Veja Mais
Ministro do trabalho faz visita técnica e divulga Caged amanhã, na Capital
Empresa de call center ligada a Oi abre 490 vagas de emprego

No encontro com o diretor-presidente da Funtrab, Wilton Acosta e servidores da Fundação, Manoel Dias adiantou que Mato Grosso do Sul foi um dos estados que mais gerou emprego no setor de agricultura em maio deste ano. Os números completos do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) serão divulgados às 10h30 de hoje em coletiva de imprensa na SRT (Superintendência Regional do Trabalho).

Apesar de admitir que o Brasil passa por dificuldade e o governo está fazendo ajustes ficais, o chefe do órgão diz que há uma campanha negativa e antripatriótica, que prejudica, assusta e afeta a economia.

O ministro garante que até o final do ano o governo vai retomar os investimentos que são necessários para geração de emprego. “Só o fundo de garantia que é dos trabalhadores vai ter o maior investimento de sua história. Serão R$ 150 bilhões para a construção da casa própria destinada a população de baixa renda e infraestrutura”.

Segundo ele, até agora o pais dobrou o mercado de trabalho, aumentou o salário mínimo em73% e a renda de todas pessoas em 34%, enquanto o mundo está em crise. “Nós passamos ao lado da crise e chegamos até aqui, mas é preciso fazer uma parada para ajustar. Toda crise é politica, que acaba afetando a economia, contamina as pessoas que se impressionam pelo discurso de certo setores”, pontua.

A volta do ministro à Brasília está prevista para às 15h30. Antes disso, o chefe do órgão almoça com autoridades locais, em Campo Grande.

Empresa de call center ligada a Oi abre 490 vagas de emprego
A empresa de call center, BTCC Conexão Cliente, abriu 490 vagas de emprego para contratação imediata em Campo Grande. Há oportunidade para Agente de ...
Termina no dia 11 inscrição de Prefeitura de Angélica para 122 vagas
Encerra no dia 11 de dezembro inscrição da Prefeitura de Angélica, distante 263 quilômetros de Campo Grande, para preencher 122 vagas. Os salários of...
Inscrições para concurso da Câmara com salários de até R$ 7 mil encerram dia 16
Encerram no dia 16 de dezembro, as inscrições para o concurso da Câmara de Bonito, distante 257 km de Campo Grande, com 13 vagas e salários de até R$...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions