A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

30/07/2013 09:04

IFMS prorrogou prazo de isenção de taxa em concurso por determinação judicial

MPF também questiona o critério de reserva de vagas para deficientes

Elverson Cardozo

O IFMS (Instituto Federal de Mato Grosso do Sul) prorrogou o prazo para pedido de isenção de taxa de inscrição no concurso público para técnico-administrativo por determinação judicial, em ação movida pelo MPF (Ministério Público Federal). O MPF também questiona o critério de reserva de vagas para deficientes.

Veja Mais
Instituto Federal prorroga prazo para pedido de isenção de taxa em concurso
MPE-MS abre processo de seleção para estagiário de Direito

O órgão identificou irregularidade no processo, que não assegurava direitos de candidatos baixa renda por exigir dos inscritos o uso do Sedex no envio das documentações. A Justiça determinou a alteração do edital, que passou a incluir, em casos de isenção de pagamento, a possibilidade de enviou dos documentos via carta registrada, com AR (Avisto de Recebimento).

“Não é razoável exigir dos concorrentes o uso compulsório do Sedex. Trata-se, ademais, de exigência contraditória, pois se do envelope consta pedido de isenção de taxa de inscrição de concorrente pobre é que ele não terá dinheiro para postá-lo por Sedex. Os objetivos da administração podem ser atingidos pela forma lembrada pelo autor, ou seja, através de carta com AR”, diz trecho da decisão.

Em caso de descumprimento da decisão, a multa estabelecida ao reitor do Instituto é de R$ 10 mil.

Novo prazo - Com a determinação judicial, as inscrições foram prorrogadas. A assessoria de imprensa do IFMS informou que a solicitação pode ser feita até esta terça-feira (30). Para solicitar a isenção da taxa, o candidato deve ser de baixa renda ou inscrito no CadÚnico (Cadastro Único para Programas do Governo Federal).

Além do requerimento preenchido e assinado, é necessário apresentar as cópias da ficha de inscrição, do cartão com o NIS (Número de Identificação Social) e da carteira de identidade.

Os documentos devem ser entregues no Protocolo Central da UFMS, em Campo Grande ou enviados, via Sedex ou carta registrada, para a Copeve (Comissão Permanente de Vestibular), CEP 79070-00, Cidade Universitária, Campo Grande/MS. No envelope deve constar “Concurso público técnico-administrativo do IFMS”.

As listas de pedidos deferidos e indeferidos para os candidatos que solicitaram a isenção no prazo anterior foram publicadas no dia 25 de julho e continuam tendo validade. A prorrogação também não altera a situação dos candidatos que já se inscreveram no concurso e efetuaram o pagamento da taxa, que varia de R$ 50,00 a R$ 100,00.

Nova ação - Esta é a segunda ação ajuizada pelo MPF para alterar edital de concurso público no estado. Na última segunda-feira (22), a instituição protocolizou demanda contra a UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul).

No dia seguinte, o órgão acionou a Justiça para mudar itens no processo seletivo do Instituto Federal. De acordo com o MPF, além de desfavorecer os candidatos baixa renda, o processo do IFMS também viola os direitos de pessoas com deficiência.

O MPF questiona o critério de reserva de vagas para deficientes. O edital do concurso do Instituto estabelece a não aplicação da reserva legal nos casos em que apenas uma vaga é oferecida. A situação, segundo o órgão, é contrária às normas legais e à jurisprudência dominante.

“As pessoas com deficiência tem o direito de se inscrever em todos os cargos disponíveis e, nos casos de cadastro de reserva ou chamamento de candidatos além do número inicialmente previsto, as convocações devem considerar os percentuais mínimo (5%) e máximo (20%) previstos em lei para reserva de vagas.”, diz trecho do processo.

O MPF solicita, ainda, que a avaliação multiprofissional possa ser realizada na mesma cidade em que o candidato realizou a prova. A medida evitaria a limitação de acesso dos deficientes aos cargos públicos. Sobre esses pontos, a Justiça indeferiu os pedidos. O Ministério Público Federal vai recorrer da decisão. As do processo, o MPF encaminhou recomendações ao IFMS, alertando sobre as irregularidades no edital.

Vagas - O edital do concurso promovido pelo IFMS prevê 206 vagas em Aquidauana, Campo Grande, Corumbá, Coxim, Nova Andradina, Ponta Porã e Três Lagoas. Há cargos para os níveis fundamental, médio e superior.

A remuneração inicial varia de R$ 1.547,23 mil a R$ 3.138,70 mil, fora os auxílios, de alimentação, transporte e pré-escola, além de saúde suplementar e incentivo à qualificação.

Instituto Federal prorroga prazo para pedido de isenção de taxa em concurso
O prazo para pedido de isenção de taxa de inscrição no concurso público para técnico-administrativo, promovido pelo IFMS (Instituto Federal de Mato G...
MPE-MS abre processo de seleção para estagiário de Direito
O MPE-MS (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul) promoverá concurso para estagiários de Direito de Naviraí, cidade 366 km de Campo Grande...
Concurso do TRT recebe inscrições até o próximo dia 26
O TRT (Tribunal Regional do Trabalho) recebe até dia 26 as inscrições para concurso público. O edital tem uma vaga para o cargo de oficial de Justiça...
Empresa de call center ligada a Oi abre 490 vagas de emprego
A empresa de call center, BTCC Conexão Cliente, abriu 490 vagas de emprego para contratação imediata em Campo Grande. Há oportunidade para Agente de ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions