A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 18 de Janeiro de 2017

14/08/2015 11:33

Juiz suspende nomeação de concurso da Sefaz, mas TJ derruba decisão

Caroline Maldonado

Depois de publicada, em julho, a convocação de 60 candidatos aprovados no concurso de fiscal de rendas e agente tributário da Sefaz (Secretaria de Fazenda) de Mato Grosso do Sul, o juiz Marcelo Ivo de Oliveira resolveu suspender as nomeações, nesta semana, em função de pedido de liminar do MPE (Ministério Público Estadual). No entanto, ontem (13), o Governo do Estado entrou com recurso e o TJ (Tribunal de Justiça) derrubou a decisão.

Veja Mais
Após polêmicas, Sefaz convoca 60 candidatos aprovados em concurso
Tribunal de Justiça derruba liminar e libera concurso da Sefaz

O concurso é alvo de duas ações na Justiça pedindo cancelamento por suspeita de fraude. Tramitam uma ação civil pública do MPE e OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) e uma ação popular, movida pelo professor de um instituto preparatório para provas de concurso em Campo Grande. Ele afirma que alunos tiveram acesso as questões da prova e lhe perguntaram a solução dias antes da aplicação.

Para o juiz da 1ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos, Marcelo Ivo, o Governo do Estado não deveria dar andamento ao concurso, por haver processo na Justiça. Segundo ele, “a nomeação dos candidatos poderia causar dano irreparável à coletividade”.

O desembargador João Maria Lós considerou relevante a argumentação do juiz, mas reprovou a decisão do juiz. “Não foi trazido ao processo fato novo capaz de ensejar a reapreciação da liminar, contrariando o que já havia sido determinado no pedido de suspensão de liminar […] Ora, este Tribunal já havia manifestado entendimento que, mesmo com as irregularidades apontadas, o concurso deveria seguir seu trâmite, de tal forma que deferiu o pedido de suspensão da liminar até o trânsito em julgado da sentença”, declarou.

Concurso - Em 2013, o concurso ofereceu 20 vagas para fiscal de rendas e 40 para agente tributário. Ambos os cargos têm jornadas de 40 horas semanais e vencimentos de R$ 10.883,32 para fiscais e R$ 6.661,57 para agentes.

Com as ações pedindo cancelamento, um grupo de 49 candidatos, que obtiveram boas pontuações, pediu que o concurso fosse mantido, argumentando que aqueles que agiram de boa fé seriam muito prejudicados caso o concurso fosse cancelado.

O concurso chegou a ser suspenso em 2014, por decisão do juiz da a 2ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos de Campo Grande, David de Oliveira Gomes Filho. No entanto, o presidente em exercício do tribunal, desembargador Paschoal Carmello Leandro, deferiu pedido do Governo do Estado e derrubou a decisão liminar. 

Após polêmicas, Sefaz convoca 60 candidatos aprovados em concurso
A Sefaz (Secretaria de Estado de Fazenda), divulgou nesta quarta-feira (29), no Diário Oficial a convocação dos 60 candidatos aprovados no concurso p...
Tribunal de Justiça derruba liminar e libera concurso da Sefaz
O TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) liberou o prosseguimento do concurso da Sefaz (Secretaria Estadual de Fazenda) para fiscal de ren...
Inscrições abertas para mestrados nas áreas de Zootecnia e Educação na UEMS
A UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul), divulgou os editais de abertura para os mestrados Stricto Sensu em zootecnica, na unidade de Aq...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions