A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

29/03/2015 12:26

Ministro fará portaria para diminuir tempo de emissão de carteira de trabalho

Caroline Maldonado
Medida vai diminuir prazo de emissão da carteira de trabalho de 25 dias para até 7 dias (Foto: Divulgação/Funsat)Medida vai diminuir prazo de emissão da carteira de trabalho de 25 dias para até 7 dias (Foto: Divulgação/Funsat)

Em reunião com o Ministro do Trabalho, Manoel dias, o diretor presidente da Funsat (Fundação Social do Trabalho de Campo Grande), Cicero Ávila, falou da demora para emissão de carteira de trabalho na cidade, feita apenas pelas Superintendências do Trabalho. Com isso, o ministro se comprometeu em baixar uma portaria ministerial para adequar a legislação e autorizar os órgãos conveniados a também atuarem na impressão do documento.

Veja Mais
Empresa de call center ligada a Oi abre 490 vagas de emprego
Termina no dia 11 inscrição de Prefeitura de Angélica para 122 vagas

Segundo Cícero, esta medida vai diminuir o prazo de emissão da carteira de trabalho de 25 dias para até 7 dias. “Muitas vezes, o emprego aparece de imediato, mas por causa da demora da entrega do documento, o trabalhador corre o risco de perder a oportunidade”, disse Cícero.

A demora na emissão do documento causa ainda insegurança jurídica para o empresário, que em muitos casos precisa contratar o profissional de imediato e quando o trabalhador não tem carteira, fica preocupado com a fiscalização do trabalho. A legislação impõe ao empregador um prazo de 48 horas para que seja efetivado o devido registro.

“Com a efetiva publicação da portaria, nos resolveremos esse gargalo e tanto estado, quanto município e superintendência farão a impressão do documento, o que vai dar uma solução, além de trazer garantia do direito do trabalhador, vai pacificar essa questão e também vai trazer estabilidade jurídica ao empregador” avaliou o presidente da Funsat, que apresentou ao ministro o projeto de Trabalho e Geração de Renda para a Capital.

Projeto - Acompanhado do deputado federal Carlos Marun, Cícero falou do projeto, orçado em R$ 2,5 milhões, que visa oferecer às comunidades carentes da Capital mecanismos de organização, qualificação profissional, insumos e equipamentos para a produção, por meio de atividades empreendedoras para que possam superar a situação de pobreza.

De acordo com o deputado, que interveio na defesa do projeto, o ministro recomendou à equipe urgência na análise e demais providências para liberação dos recursos. “Apresentamos um projeto inovador, que foi acatado com muito entusiasmo pelo senhor ministro”, comentou Cícero. O presidente da Funsat aproveitou para reclamar da morosidade na liberação de quatro parcelas do convênio com o governo, no valor de R$ 585 mil.

Empresa de call center ligada a Oi abre 490 vagas de emprego
A empresa de call center, BTCC Conexão Cliente, abriu 490 vagas de emprego para contratação imediata em Campo Grande. Há oportunidade para Agente de ...
Termina no dia 11 inscrição de Prefeitura de Angélica para 122 vagas
Encerra no dia 11 de dezembro inscrição da Prefeitura de Angélica, distante 263 quilômetros de Campo Grande, para preencher 122 vagas. Os salários of...
Inscrições para concurso da Câmara com salários de até R$ 7 mil encerram dia 16
Encerram no dia 16 de dezembro, as inscrições para o concurso da Câmara de Bonito, distante 257 km de Campo Grande, com 13 vagas e salários de até R$...
Funsat oferece nesta quinta vagas para digitador, mecânico e pintor de móveis
A Funsat (Fundação Social do Trabalho) oferece nesta quinta-feira dezenas de vagas de emprego em Campo Grande. As oportunidades são para digitador, m...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions