A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 18 de Janeiro de 2017

30/04/2012 16:20

Relatório da OIT mostra recuperação do emprego no Brasil depois da crise de 2008

Marta Ferreira

Brasília - O emprego no Brasil se recuperou da crise global que começou em 2008. A conclusão é do Relatório sobre o Trabalho no Mundo em 2012: Melhores Empregos para uma Economia Melhor, da Organização Internacional do Trabalho (OIT). A taxa de emprego no país, de 54,1% no quarto trimestre de 2011, está cerca de 2 pontos percentuais acima do nível pré-crise, e é o quarto maior aumento entre os países da região durante o período de crise.

Veja Mais
Inscrições abertas para mestrados nas áreas de Zootecnia e Educação na UEMS
Sest Senat abre inscrições para cursos gratuitos para caminhoneiros

A taxa de desemprego nas principais regiões metropolitanas continuou a cair constantemente no Brasil desde o início de 2009. No quarto trimestre de 2011, ela tinha atingido 5,2%, 1,4 ponto percentual abaixo do nível em 2010 e perto de 3 pontos percentuais abaixo do nível pré-crise de 2007. Em comparação com outras economias da região, o Brasil tem a terceira menor taxa de desemprego, depois do México e de Barbados.

“O poder de recuperação do Brasil em relação à crise econômica tem sido impressionante. Grande parte do sucesso durante a recuperação deveu-se à mistura oportuna de políticas adotadas durante a crise”, aponta o relatório. Segundo a OIT, para mitigar os efeitos da crise, programas existentes foram incrementados e outras iniciativas do governo foram introduzidas, como o fortalecimento do salário mínimo e a expansão de programas de proteção social.

O relatório também mostra que, embora a incidência do emprego informal na América Latina e no Caribe como um todo tende a aumentar, uma tendência oposta foi registrada no Brasil. Além disso, a desigualdade de renda continuou a cair durante a crise, continuando a trajetória que começou no início de 2000.

A pontuação do relatório para o risco de agitação social no Brasil diminuiu entre 2009 e 2010, apesar de uma tendência geral no mundo para um aumento no risco de tumultos. Segundo a OIT, isso reflete principalmente a forte confiança no governo nacional e um aumento na percepção das pessoas sobre seu padrão de vida.

No aspecto mundial, o relatório indica que, embora o crescimento econômico tenha se reativado em algumas regiões, a situação global de emprego é extremamente alarmante e não dá sinais de recuperação no futuro próximo. Segundo a OIT, isso se deve principalmente ao fato de que muitos governos, em particular nas economias avançadas, deram prioridade à combinação de austeridade fiscal e reformas laborais drásticas. O relatório sustenta que este tipo de medidas está produzindo consequências devastadoras nos mercados de trabalho em geral e na criação de emprego em particular.

Inscrições abertas para mestrados nas áreas de Zootecnia e Educação na UEMS
A UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul), divulgou os editais de abertura para os mestrados Stricto Sensu em zootecnica, na unidade de Aq...
Sest Senat abre inscrições para cursos gratuitos para caminhoneiros
O Sest Senat Campo Grande abriu inscrições para dois cursos gratuitos voltados para motoristas. Para se inscrever é necessário ir até a unidade da Ca...
SAD divulga lista de convocados em cargo de técnico em nível superior
Foi publicado nesta terça-feira (17) a lista dos aprovados na análise curricular para o processo seletivo da SAD (Secretaria de Administração e Desbu...
Universidade abre quase 2 mil vagas em cursos gratuitos de capacitação
A universidade Uniderp está com 1,9 mil vagas em aberto para os interessados em participar de cursos de qualificação. A aulas começam no dia 26 de ja...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions