A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 20 de Janeiro de 2017

28/09/2015 12:48

Semana de Execução Trabalhista arrecada R$ 8 milhões em acordos no Estado

Liana Feitosa

Mais de R$ 8 milhões em acordos foram firmados pelo TRT/MS (Tribunal Regional do Trabalho de Mato Grosso do Sul) durante a 5ª Semana Nacional de Execução Trabalhista. O número é resultado de conciliações firmadas em processos que estão em diversas fases.

Veja Mais
TRT espera concluir 800 processos na Semana de Execução Trabalhista
TRT quer julgar 800 processos em semana de mutirão da Justiça do Trabalho

Entre os dias 21 e 25 de setembro, 744 pessoas foram atendidas pela Justiça do Trabalho de Mato Grosso do Sul com o objetivo de, principalmente, efetivar o pagamento de dívidas trabalhistas geradas em processos que estão na fase de execução. Ou seja, a execução é a fase do processo em que o ganhador de uma causa trabalhista recebe de fato o que é seu por direito.

Durante os dias de mutirão foram realizadas 197 audiências de processos que estão nessa fase, sendo homologados 112 acordos, o que representa um índice de 57% de conciliação.

Para o coordenador do Núcleo de Apoio à Execução do 1º Grau do TRT/MS, Renato Miyasato de Faria, que é juiz titular da 7ª Vara Trabalhista de Campo Grande, a ação estimula a conciliação entre trabalhadores e empresas na tentativa de resolver conflitos da melhor maneira possível, diminuindo o número de ações na Justiça.

Com isso, somente as audiências de processos em fase de execução alcançaram pagamento de R$ 5,9 milhões em direitos trabalhistas.

Em uma única ação que tramitava na 4ª Vara do Trabalho de Campo Grande desde 2012, foi feito acordo de R$ 1,740 milhão com as empresas reclamadas.

Outro beneficiado pela ação foi o empreendedor José Simões. Ele precisou fechar a pequena fábrica de cadeiras que tinha e a Justiça não encontrou bens suficientes na empresa para usar no pagamento de um funcionário. Por isso, foi realizada audiência de conciliação na 7ª Vara do Trabalho de Campo Grande.

A mediação definiu valor de R$ 7 mil divididos em 21 parcelas. "Os recursos ficaram o mínimo para fazer o acerto com o funcionário. Chegamos num acordo e vou poder quitar o débito de forma satisfatória. Eu agradeço a conciliação que trouxe essa oportunidade", disse o empreendedor no final da audiência.

TRT quer julgar 800 processos em semana de mutirão da Justiça do Trabalho
A Justiça do Trabalho quer cobrar quem ainda não cumpriu determinações judiciais durante a Semana Nacional da Execução Trabalhista. A iniciativa tem ...
Inscrições abertas para 21 cursos gratuitos de capacitação
Pessoas com Ensino Médio completo e interessadas em se especializar para entrar no mercado de trabalho, podem se inscrever para participar dos 21 cur...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions