A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

28/06/2014 08:12

Tribunal de Justiça derruba liminar e libera concurso da Sefaz

Aline dos Santos

O TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) liberou o prosseguimento do concurso da Sefaz (Secretaria Estadual de Fazenda) para fiscal de renda e agente tributário estadual. Ontem, o presidente em exercício do tribunal, desembargador Paschoal Carmello Leandro, deferiu pedido do governo do Estado e derrubou decisão liminar que havia suspendido o concurso até a sentença.

Veja Mais
Justiça suspende concurso da Sefaz até que denúncias sejam investigadas
André diz que concurso para a Sefaz está "nos conformes" e será mantido

Conforme o desembargador, a decisão não só compromete a realização do concurso, como interfere no funcionamento da máquina administrativa, por acarretar ingerência do Poder Judiciário no preenchimento de cargos públicos do Poder Executivo.

Como 2014 é ano eleitoral, o concurso deve ser homologado até o início de julho para que a administração possa dar a posse aos servidores ainda neste ano.

“A decisão recorrida cerceia o Poder Executivo da prática de atos próprios de administração, cuja atribuição lhe pertence por delegação constitucional. Não bastasse a violação à ordem pública administrativa do Estado de MS, os candidatos também se tornam vítimas da insegurança jurídica instalada pela decisão de primeiro grau. Desta feita, sem adentrar no mérito da causa, mas atento aos pressupostos autorizadores à concessão da contracautela, justifica-se a interferência do presidente do Tribunal na atividade do juiz a fim de sustar os efeitos da liminar concedida”, informa o magistrado na decisão.

O concurso havia sido suspenso na última quinta-feira, dia 26, pelo juiz da a 2ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos de Campo Grande, David de Oliveira Gomes Filho. A decisão foi proferida na ação popular que denunciou fraude na aplicação das provas. O concurso teve mais de 12 mil inscritos.

Falta de vagas frustra quem procura emprego temporário
Nas agências de emprego, candidatos reclamam da falta de vagas. Confira algumas oportunidades em aberto....
Concursos em MS somam 264 vagas e salários de até R$ 12,6 mil
São mais de 260 vagas disponíveis em concursos em Mato Grosso do Sul, com salários de até R$ 12,6 mil. Há oportunidades em nível fundamental, médio e...



Isso já era esperado, não é amigos?
Violação à ordem pública, à legalidade, à moralidade administrativa, à impessoalidade e a muitos outros princípios basilares do ordenamento jurídico é a desavergonhada maracutaia explícita presente na condução desse concurso público.
É grave quando o Poder Estatal parece estar totalmente comprometido. Como em um organismo vítima de um câncer agressivo, a corrupção destrói a sociedade. Quando há "vontade política", nem o sistema de freios e contrapesos é suficiente!
Parabéns ao juiz de 1ª entrância pela coragem de ser integro, mas não é por acaso que até o CNJ (Min. Eliana Calmon) já disse que o nosso Egrégio TJ é o mais corrupto do país.
 
Luiz Silva em 28/06/2014 23:05:49
Prezados,

infelizmente estamos a mercê de um esquema que tudo podem.... Fazer concurso na gestão de pessoas cheias de falcatruas,, tornou-se vergonhoso... Questões vazam, o melhor é investigar, chega de liminar daqui e dali.... Veja o que aconteceu no Municipio.. Vergonha!!!!!!!
 
Cipriano Martinez em 28/06/2014 09:34:23
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions