A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 21 de Outubro de 2014

25/04/2010 20:59

Garota pode ter sido morta estrangulada por namorado

Redação

A adolescente Jéssica Lima Brandão, de 17 anos, encontrada morta em casa na madrugada de hoje, no bairro Cidade Morena, em Campo Grande, pode ter sido estrangulada pelo namorado Adriano da Costa Silva, de 25 anos, que está desaparecido.

Seu corpo está sendo velado no Cemitério das Moreninhas e será sepultado nesta segunda-feira, às 9h. De acordo com amigos que foram ao velório de Jéssica e entraram em contato com o Campo Grande News, o corpo da adolescente apresenta várias deformidades, além de alguns dedos estarem quebrados e o pescoço "destroncado".

A Polícia não divulgou a causa do crime, alegando que a garota não tinha marcas de agressão pelo corpo,de acordo com boletim de ocorrência registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário). Uma das hipóteses estaria relacionada à overdose.

Jéssica namorava com Adriano a cerca de dois anos e, de acordo com informações policiais, eles já viviam como marido e mulher há certo tempo e usavam aliança de ouro. Ela é filha de Moraci Pereira Brandão, o "Mora", e Maria Ivanilda Rodrigues Lima, ambos com 34 anos, que também são pais de outro adolescente.

Seu namorado Adriano foi preso na semana passada, depois de tentar escapar de policiais da Defurv (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Furtos e Roubos de Veículos). Ele estava em um Saveiro preto, investigado pela polícia, com documentos de Jéssica, que seriam usados para estelionato.

Durante a fuga, Adriano jogou para fora do carro uma bolsa com vários papéis, entre eles documentos falsos e verdadeiros em nome da adolescente, além de talões de cheques de diversos bancos e cartões de Jéssica.

Quando foi preso, no dia 16 de abril, ele ainda tinha em seu poder dois holerites com o nome falso que já usou anteriormente: Adriano Dias Gonçalves. Ele também costumava usar o nome Julio Santos Silva.

Ele acabou confessando ter conseguido os documentos e foi autuado em flagrante por falsificação de documento público, falsidade ideológica, uso de documento falso e corrupção de menores. No entanto, foi liberado para responder em liberdade.

Família - O avô de Jéssica, José Coracy Brandão, de 57 anos, tem algumas passagens já cumpridas pela polícia. Já o pai dela, Moraci Pereira Brandão, possui passagens por crime de trânsito e desobediência, além de ter cumprido mais de uma pena por roubo.

imagem transparente

Desenvolvido por Idalus Internet Solutions