A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

05/07/2015 13:05

Durante a Caravana, população aproveita para colocar check-up em dia

Priscilla Peres
População recebe atendimento em diversas áreas da saúde.  (Foto: Jessica Barbosa/Noticias MS)População recebe atendimento em diversas áreas da saúde. (Foto: Jessica Barbosa/Noticias MS)

Para quem mora há mais de 400 km da Capital, o acesso a exames de alta e média complexidade nem sempre é facil. Há seis dias, a Caravana da Saúde está em Paranaíba e já realizou 100 mil procedimentos médicos de várias especialidades.

Veja Mais
Reinaldo afirma que caravana vai zerar fila que envergonha o Estado
Caravana da Saúde acaba com espera de até dois anos e meio por cirurgia

São oferecidas consultas em otorrinolaringologia, ortopedia, dermatologia, psiquiatria, endocrinologia, vascular e gastroenterologia, além de oftalmologia, cardiologia e outras áreas. A aposentada Leonice Paula da Silva, 60 anos, passou por consulta cardiológica e pelo exame de eletrocardiograma.

Há três anos, Leonice sentia um incomodo no coração e hoje passou por uma série de exames. “Fiz um chek up e passei por outras especialidades. Tudo nota 100 mil, atendimento bom, bem organizado. Não esperava que fosse desse jeito”, disse Leonice.

Para o morador de Cassilândia, pedreiro João Souza, 50 anos, a Caravana foi a oportunidade para realizar alguns exames importantes. “Coletei o PSA (exame de próstata), fiz exame de HIV, além de passar pela consulta de ortopedia e oftalmologia”, contou.

Seja para pequenos procedimentos ou para simples consultas, muita gente procura a Caravana. A aposentada Neide Alves, 71 anos, foi encaminhada para um exame de audição depois de reclamar sobre um zumbido persistente no ouvido. “Já fazia alguns meses que eu estava ouvindo esse barulho e eles me mandaram fazer um exame. Achei ótimo”.

Entre os atendimentos, a população pode aproveitar e retira pequenas lesões de pele. “Nosso objetivo é achar pacientes que venham tirar uma verruga ou uma pinta e descobrem que era um câncer, um tumor de pele”, disse satisfeito o médico oncologista Cezar Galhardo. “O objetivo secundário é a estética”, completou.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions