A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

20/05/2015 11:34

“Vivemos momento em que o cidadão tem vergonha de ser honesto”, diz juiz

Eduardo Trevisan lidera Movimento Contra a Corrupção e pela Ética na Política que será lançado hoje à noite em Naviraí

Helio de Freitas, de Dourados
Juiz Eduardo Trevisan diz que população não pode mais aceitar a corrupção como algo natural (Foto: Folha de Naviraí)Juiz Eduardo Trevisan diz que população não pode mais aceitar a corrupção como algo natural (Foto: Folha de Naviraí)

Líder do “Movimento Naviraiense Contra a Corrupção e pela Ética na Política”, que será lançado hoje à noite em Naviraí, o juiz Eduardo Trevisan cita Ruy Barbosa para definir a atual situação política do país e afirma que o cidadão de bem perdeu a esperança de ver a sociedade livre da corrupção. Entretanto, segundo ele, as ações que serão desenvolvidas até o final do ano têm como objetivo justamente despertar na população o desejo de ver a cidade livre da corrupção.

Veja Mais
Cidade da Operação Atenas lança dia 20 movimento contra corrupção
Justiça nega retorno de vereador afastado após Operação Atenas

Localizada a 366 km de Campo Grande, Naviraí é a cidade onde a Operação Atenas, da Polícia Federal, descobriu um esquema de corrupção dentro da Câmara de Vereadores, liderado pelo então presidente do Legislativo, Cícero dos Santos, o Cicinho.

No dia 8 de outubro do ano passado, dez pessoas foram presas acusadas de envolvimento no esquema, entre elas cinco vereadores. Outros oito legisladores foram denunciados pelo Ministério Público e transformados em réus na ação penal da Operação Atenas. Cinco foram cassados, entre eles Cicinho, dois renunciaram e seis respondem a processo de cassação por quebra de decoro.

Vale à pena ser honesto – “Nós vivemos um momento em que a frase de Ruy Barbosa, que dizia que de tanto ver se agigantar o poder nas mãos dos maus, o homem chega a rir-se da honra e ter vergonha de ser honesto. Temos que mostrar à sociedade que vale à pena ser honesto e que não pode admitir e aceitar passivamente a corrupção, como muitas vezes nós ouvimos das pessoas que ‘sempre foi assim e sempre vai ser assim’. Esse movimento tem por objetivo dizer às pessoas: não é sempre assim e não pode ser assim”, afirmou Eduardo Trevisan ao Campo Grande News.

De acordo com o magistrado, o escândalo de corrupção descoberto no ano passado deixou a população perplexa e sem esperança diante dos fatos ocorridos. Segundo ele, o movimento tem como objetivo resgatar a esperança e a vontade de lutar contra a corrupção. “Juntamente com as forças vivas da sociedade decidimos fazer esse movimento para mostrar os males da corrupção e a importância da ética na política. Vamos promover uma série de atividades para despertar a consciência política das pessoas”.

Concurso de redação – Eduardo Trevisan aponta como a atividade mais importante do movimento o concurso de redação que será feito nas escolas de ensino médio da cidade, tendo como tema os males da corrupção e a importância da ética na política.

“Nós, o promotor eleitoral, o defensor público, o padre da catedral, o presidente do conselho de pastores, vamos nas escolas para fazer palestras prévias sobre os males da corrupção e os alunos vão desenvolver as redações com base nessas discussões. Vai ter uma premiação de três mil reais para premiar as melhores redações”, explicou o magistrado. O dinheiro será doado pelos líderes do movimento.

O tema da mobilização também será abordado em missas, cultos e em palestras que serão feitas na Associação Comercial da cidade e nos bairros. “Mesmo antes do lançamento do movimento fizemos uma palestra em um bairro e foi possível perceber que as pessoas querem saber, querem discutir. A cidade passou por uma revolta muito grande e agora está se reconstruindo e querendo entender o que aconteceu”.

Mais transparência – De acordo com Eduardo Trevisan, como resultado do movimento a sociedade espera mais transparência nos gastos do poder público municipal. “Além de mais consciência das pessoas, para que elas nunca aceitem a corrupção como algo natural, vamos exigir dos homens públicos mais transparência na vida pública. A população de Naviraí não sabe onde é gasto o seu dinheiro. A sociedade vai cobrar portais de transparência dos gastos, para que todos possam acompanhar”.

O movimento será lançado hoje às 19h, no plenário da Câmara de Vereadores de Naviraí.




Parabéns ao Dr. Eduardo Trevisan por esta atitude, precisamos realmente moralizar o Brasil, e caminho mais curto é através da politica e dos órgãos públicos, essa batalha vai ser homérica, pois a maioria dos políticos só entendem um linguagem, a da corrupção.
 
juvenul em 20/05/2015 12:44:00
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions