A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

21/07/2014 22:07

Ações de ressocialização para detentos são ampliadas em Três Lagoas

Alan Diógenes

Mais oportunidades de trabalho, educação e qualificação profissional para reeducandos de Três Lagoas. Essa é a proposta que está sendo estabelecida entre a Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen), Coordenadoria das Varas de Execução Penal do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (Covep) e a Prefeitura de Três Lagoas.

Veja Mais
Justiça determina instalação de rede de esgoto em Nova Alvorada do Sul
Pistoleiro morre baleado durante confronto com a polícia do Paraguai

Em reunião realizada na semana passada com a participação do diretor-presidente da Agepen, Deusdete Oliveira; da corregedora do TJ/MS e presidente da Covep, Tânia Garcia de Freitas; dos juízes membros da coordenadoria Fernando Paes e Albino Coimbra Neto, e da prefeita Márcia Moura, entre outras autoridades, ficou acertado que o poder público municipal irá disponibilizar vagas de trabalho para reeducandos do regime semiaberto, bem como buscar levar atividades de capacitação a internos do regime fechado para que possam ser absorvidos como mão de obra por indústrias que se instalam na região. A medida, além de contribuir para a ressocialização, traz redução de custos aos cofres públicos e ajuda a impulsionar o desenvolvimento da região.

De acordo com o diretor-presidente da Agepen, Três Lagoas possui atualmente uma população carcerária de cerca de 850 detentos, distribuídos entre os regimes fechado, semiaberto e aberto. Para o dirigente, é essencial que, além da geração de vagas, se busque também meios de reinserção social. “Se tivermos condições de oferecer mecanismos que preparem esses internos para o mercado de profissional com dignidade, conseguimos reduzir a reincidência criminal e com isso também os índices de criminalidade, mas para isso é necessário um trabalho conjunto, somando forças”, enfatizou.

Também participaram da reunião o juiz de Direito da comarca de Três Lagoas, Rodrigo Pedrini Marcos; o promotor de Justiça Jui Bueno Nogueira; o defensor público Alceu Conterato Júnior; os secretários municipais: Walter Garcia de Oliveira Júnior (Infraestrutura), Janaina Ávila Lunardi (Administração) e Carmen Goulart (Planejamento e Gestão); o procurador-geral do município, Clayton Mendes de Morais; a diretora do Departamento de Preservação e Licenciamento, Ana Paula Mendes e o diretor de Operações da Agepen, Pedro Carrilho de Arantes, além de diretores de presídios locais e representantes dos conselhos da comunidade de Três Lagoas e de Campo Grande.

Justiça determina instalação de rede de esgoto em Nova Alvorada do Sul
A Sanesul e a prefeitura de Nova Alvorada do Sul - cidade localizada a 120 km de Campo Grande - terão que criar no município rede coletora e estação ...
Médico nega que tenha abandonado pacientes e diz que foi autorizado a sair
O médico Carlos José da Costa Duran, de 41 anos, nega que tenha abandonado o plantão no hospital e maternidade Idimaque Paes Ferreira, o único em Rio...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions