A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 02 de Dezembro de 2016

01/12/2014 11:05

Ações em postos de saúde e rodovia lembram Dia Mundial de Luta contra a Aids

Helio de Freitas, de Dourados
Dez postos de saúde do município realizam testes de HIV no Dia Mundial de Combate a Aids (Foto: Eliel Oliveira)Dez postos de saúde do município realizam testes de HIV no Dia Mundial de Combate a Aids (Foto: Eliel Oliveira)

Exames de sangue em dez unidades de saúde do município e ações educativas, com distribuição de preservativos na BR-163, marcam hoje o Dia Mundial de Combate a Aids em Dourados, a 233 km de Campo Grande. Conforme a Secretaria Municipal de Saúde, o objetivo é conscientizar a população a continuar se cuidando e lutar pelo fim do preconceito ainda enfrentado por pacientes que vivem com a doença.

Veja Mais
STF investiga contas de Geraldo e quer depoimento até de ex-prefeito morto
Menino de 10 anos é dopado e abusado por adolescente de 16 anos

Os testes rápidos de HIV, Sífilis e Hepatite e orientação sobre os métodos preventivos acontecem das 8h às 17h nos postos de saúde do Campo Dourado, Vila Índio, Parque do Lago II, Maracanã, Izidro Pedroso, distritos de Macaúba e Formosa, no Jardim Novo Horizonte, Jóquei Clube e CSU Água Boa. Ações semelhantes serão feitas na sede do Programa Municipal DST/AIDS e Hepatites Virais.

No posto da PRF (Polícia Rodoviária Federal), na BR-163, saída para a capital, tem entrega de preservativos e materiais informativos a motoristas, das 15h às 17h.

De acordo com a Secretaria de Saúde do município, a programação para marcar a luta mundial contra a Aids começou sábado, com um passeio ciclístico entre o Parque Antenor Martins, no Jardim Flórida, até a Praça Antônio João, no centro.

“Todo mundo sabe que precisa usar preservativo para evitar Aids e outras doenças e até mesmo uma gravidez indesejada. Infelizmente nem todo mundo usa, por isso fazemos campanhas de conscientização constantes para alertar a população”, afirmou a consultora do Programa Municipal DST/AIDS e Hepatites Virais, Silvane Cavalheiro da Silva.

Conforme a assessoria de imprensa da Secretaria de Saúde, neste ano foram registrados 70 novos casos de pessoas detectadas com Aids em Dourados. Silvane considera os números alarmantes.

As ações na segunda maior cidade de Mato Grosso do Sul têm ainda como objetivo alertar para o fim do preconceito contra as pessoas que vivem com Aids. “O preconceito contra as pessoas que têm a doença ainda é grande. Não há motivo para isso. A transmissão só ocorre em situações bastante específicas”, afirma Silvane Cavalheiro.

Cuidado com os bebês – Conforme a Secretaria de Saúde, outra preocupação é evitar a chamada transmissão vertical do HIV, quando a doença é passada de mãe para filho durante a gestação, parto ou aleitamento.

Estudos do Ministério da Saúde indicam que a taxa de transmissão vertical de HIV sem qualquer intervenção é de 20% dos casos. No entanto, estudos apontam que as chances podem ser reduzidas para níveis entre 0 e 2% quando aplicados cuidados específicos.

Em Dourados o teste rápido de HIV é oferecido a gestantes logo no início do pré-natal feito nos postos de saúde através da Rede Cegonha. Quando um caso é detectado em mulher grávida o atendimento especializado é feito por obstetra do Programa DST/Aids e Hepatites Virais.

A mãe e a criança são acompanhadas desde o pré-natal até o bebê completar dois anos de idade. Apenas dois casos de transmissão vertical foram registrados no município em 2014.

Passeio ciclístico realizado sábado de manhã abriu programação, que segue nesta segunda-feira (Foto: Divulgação/A. Frota)Passeio ciclístico realizado sábado de manhã abriu programação, que segue nesta segunda-feira (Foto: Divulgação/A. Frota)



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions