A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

05/05/2015 20:08

Agepan recomenda diversas providências para melhoria de transporte

Mariana Rodrigues
A principal reclamação dos passageiros é com relação aos atrasos dos ônibus. (Foto: Divulgação/ Notícias MS)A principal reclamação dos passageiros é com relação aos atrasos dos ônibus. (Foto: Divulgação/ Notícias MS)

Após visitas técnicas realizadas no mês de abril, a Agepan (Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos), emitiu uma série de recomendações e indicação de providências a serem tomadas pela Viação Canarinho Ltda, para a melhoria da prestação do serviço pela empresa na linha intermunicipal Corumbá – Ladário.

Veja Mais
Primeiro corredor do transporte coletivo será limitado por tachões
Audiência vai discutir monopólio no transporte rodoviário de passageiros

A principal reclamação dos passageiros é com relação aos atrasos, que conforme constatado, ocorrem em geral por pane mecânica que tira veículos de circulação, causando omissão de horários. Por causa dessa situação, uma das recomendações é a garantia de carros extras suficientes para suprir em quantidade e com agilidade as eventuais quebras.

O atendimento deve ser feito com no mínimo sete ônibus, sendo quatro para a operação da linha e três de reserva. Um desses carros de reserva ficará baseado no terminal de transbordo de Corumbá, e os demais na garagem, para os serviços de manutenção.

A empresa também deve corrigir, de imediato, as não conformidades constatadas nos veículos, que incluem cuidados básicos como a manutenção de bancos, portas, pneus. Além disso, todos os ônibus deverão estar regularizados junto à Agência, atendendo a regulamentação em vigor (incluindo o registro obrigatório e a vistoria semestral) e com o visual padronizado para a linha regular.

Ainda de acordo com as recomendações, em cada veículo deverá ser feita uma limpeza diária antes do início da operação e uma limpeza geral ao menos uma vez por semana, com produtos adequados para remover incrustações de poeira e de minério, principalmente no piso, portas e plataformas de elevação.

A empresa terá que apresentar um mapa da rota, mostrando como está operando cada um dos dois itinerários – via Alta Floresta e via Nova Aliança. Deverá também incluir horários de reforço para a demanda de pico nos períodos de mais movimento de manhã, hora do almoço e à tarde, atendendo a população do bairro Alta Floresta. Nesse itinerário foi ainda determinado um prolongamento da linha, por enquanto em caráter experimental.

Com relação a acessibilidade, a empresa deverá atender todos os requisitos previstos na legislação aplicáveis aos ônibus de características urbanas. Precisará também manter em plena funcionalidade os equipamentos, especialmente as plataformas de elevação para cadeirantes. Problemas com a plataforma, os assentos e os cintos de segurança para deficientes foram constatados de forma recorrente no levantamento dos fiscais.

A Agência recomendou ainda, que os motoristas e cobradores recebam treinamento específico para o acionamento das plataformas de elevação instaladas nos ônibus. Também está sendo cobrado o uso de uniforme e crachá por todos os funcionários da empresa que tenham contato frequente com o público.

Nos próximos 15 dias uma nova visita técnica será feita pela Agepan para acompanhamento e avaliação das medidas adotadas pela empresa em cumprimento ao que foi determinado.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions