A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

12/08/2013 14:58

Além de responder por homofobia, pai pode ser proibido de voltar a ver filho

Graziela Rezende
Jovem ficou com ferimentos pelo corpo (Foto: Arquivo)Jovem ficou com ferimentos pelo corpo (Foto: Arquivo)

Além de ser indiciado por homofobia e tortura, o pecuarista que agrediu o filho de 16 anos, na madrugada do dia 29 de julho deste ano, em Três Lagoas, a 338 quilômetros da Capital, pode ser proibido pela Justiça de se reaproximar da vítima. O pedido da medida protetiva, segundo a polícia, foi feito pela mãe da vítima e aguarda o julgamento.

Veja Mais
Caso de menino espancado pelo pai por ser gay cria polêmica no Facebook
Agressão de pais a filhos gays são comuns, mas não são registrados

“Estamos aguardando a resposta do pedido, que poderá fazer com que o pai não tenha mais contato com a vítima e também os laudos dos exames de corpo e delito, que constatam as agressões no menino”, afirma o delegado Paulo Henrique Rosseto, responsável pelas investigações.

No decorrer do inquérito policial, o delegado diz que questionou o pecuarista sobre o motivo das agressões, porém ele “se reservou ao silêncio, ressaltando que somente irá falar em juízo”.

Já a mãe prestou depoimento e falou sobre a agressividade do pai, principalmente por conta da orientação sexual do menino, inclusive com socos, humilhações e ofensas pessoais, sempre dizendo que gay tem que apanhar mesmo. Em outras situações, a mãe já teria registrado ocorrência e com isso possui uma medida protetiva contra o acusado.

Violência - Conforme a Polícia Civil, ao descobrir que o filho é homossexual, o pai o agrediu e tentou tranca-lo em um quarto sem energia elétrica. Logo depois, os irmãos e a mãe do adolescente o levaram para a casa da avó.

No entanto, o pai foi atrás e o agrediu novamente, batendo a cabeça dele e falando que ele “estava com o demônio no corpo”. Durante o caminho até o hospital, o pecuarista ainda tentou jogar o filho do carro se ele não voltasse a "ser homem". 

Pecuarista é indiciado por homofobia após agredir e arrastar filho de 16 anos
Um pai foi indiciado pelo crime de homofobia após agredir e arrastar o filho, um adolescente de 16 anos, em Três Lagoas, a 331 quilômetros da Capital...
Homem é baleado após agredir suspeito envolvido em acidente
Jovem de 24 anos foi baleado com tiro na barriga, por volta das 17h30 de sábado (3), em Três Lagoas, distante 338 quilômetros de Campo Grande. Wemers...



EU COMO PAI NÃO SEI O QUE FARIA,NÃO POSSO JULGAR SÓ SEI QUE É TRISTE!!!
 
thiago coelho em 12/08/2013 17:50:28
Quanta brutalidade! Isso é horrível, esse agressor tem que pagar por essas barbáries!
 
JESSICA MACHADO em 12/08/2013 16:42:16
Pecuarista de tao acostumado a lidar com animais acabou se tornando um deles.....porque fazer isso com um filho .....nem animal faz !!!!!! mas a mão de Deus vai pesar sobre ele....pode esperar !!!!!!
 
ROGERIO LEONEL em 12/08/2013 15:44:16
Isto não é um Pai, isto é um Abestado! O Pai sim, era quem estava com o Demônio no corpo.
 
Luis Acordado em 12/08/2013 15:27:01
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions