A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

27/10/2015 17:25

Alvo de operação desencadeada em 2011 é preso pela Polícia Federal

José Euclides de Medeiros, o “Pernambuco”, foi preso em uma pousada na BR-163; ele é acusado de contrabando de cigarros

Helio de Freitas, de Dourados

Foi preso nesta terça-feira em Mundo Novo, a 476 km de Campo Grande, José Euclides de Medeiros, o “Pernambuco”, um dos principais alvos da Operação Marco 334, deflagrada pela Polícia Federal em 2011 para desarticular quadrilhas que atuavam no contrabando de cigarro do Paraguai. A prisão foi feita por agentes federais da delegacia de Naviraí.

Veja Mais
Operação da PF apreendeu R$ 205 mil, carros, caminhões e até lancha
Operação da Federal acha R$ 100 mil com policial militar, que foi preso

Medeiros estava foragido há quatro anos após ser apontado como um dos “cabeças” do esquema de contrabando de cigarro naquela região. De acordo com a Polícia Federal, ele foi preso na Pousada Imperial, localizada na BR-163.

Pernambuco usava o nome falso de Euclides Barbosa de Medeiros Filho. Segundo a PF, nesses quatro anos em que esteve foragido ele viveu em Pedro Juan Caballero, no Paraguai. Os documentos falsos foram apreendidos.

José Euclides de Medeiros vai cumprir dez anos e quatro meses de prisão pelos crimes de contrabando e formação de quadrilha e também responderá por falsidade ideológica, cuja pena pode chegar a cinco anos, já que se passava por outra pessoa.

A operação – A Marco 334 foi desencadeada no dia 14 de setembro de 2011. Coordenada pela PF em Naviraí, a operação envolveu equipes de outras dez delegacias e cumpriu 26 mandados de prisão. Naquele dia, um policial militar suspeito de ligação com o esquema foi preso com R$ 100 mil em dinheiro.

O objetivo foi desarticular cinco quadrilhas de contrabando de cigarro, com atuação na fronteira do Brasil com o Paraguai, próximo às cidades de Mundo Novo e Eldorado. Os contrabandistas forneciam cigarros para Mato Grosso do Sul, São Paulo, Paraná, Minas Gerais e Goiás.

Os mandados foram cumpridos em Campo Grande, Naviraí, Dourados, Mundo Novo, Eldorado, Sete Quedas, Três Lagoas, Itaquiraí, Itaporã, Caarapó, de Guaíra(PR), onde a quadrilha tinha ramificações.

Resultado de 17 meses de investigações, com 40 inquéritos policiais, que resultaram na prisão de 57 pessoas e apreensão de 72 caminhões e carretas, a operação recebeu o nome do marco número 334, um dos 901 que fazem a divisa do Brasil com o Paraguai. O marco fica situado entre Mundo Novo e Japorã.

Operação da Federal acha R$ 100 mil com policial militar, que foi preso
Pelo menos um policial militar de Mato Grosso do Sul foi preso na Operação “Marco 334”, que a PF (Polícia Federal) desancadeou hoje para combater o c...
Marido agride esposa e se esconde da polícia na casa do pai
Após agredir a esposa, Gilmar Sousa, de 37 anos, se escondeu na casa do pai no assentamento Itamarati, em Ponta Porã – a 323 km de Campo Grande. Conf...
Homem é encontrado morto com marcas de tiro em calçada de casa
Um homem não identificado foi encontrado morto na madrugada deste domingo (11) em Dourados – a 233 km de Campo Grande. Conforme o Boletim de Ocorrênc...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions