A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

26/09/2014 13:26

Após 10 meses de investigação, polícia chega a nove envolvidos em quadrilha

Liana Feitosa

Quase um ano após serem iniciadas as investigações da Operação Cornucópia, o PF (Polícia Federal) e o MPE (Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul) desvendaram esquema de desvio de verba pública, corrupção e fraudes na Prefeitura de Corumbá, a 419 km de Campo Grande, que levaram à denúncia de nove pessoas que manipulavam e se beneficiavam do esquema. A associação criminosa foi denunciada pela 5ª Promotoria de Justiça.

Veja Mais
Morador viu barco virar e salvou 4 pessoas ainda em meio a tempestade
Céu amanhece com temperatura amena e pode chover nesta sexta

Os nomes dos envolvidos não foram divulgados por causa de acordos judiciais que preservam o nome dos delatores e colaboradores, mas, segundo o MPE, a operação contou com o apoio da atual administração municipal de Corumbá no fornecimento de dados relativos aos servidores investigados.

A promotoria apresentou provas dos crimes de formação de quadrilha, corrupção, inserção de dados falsos em sistemas de informações, peculato, falsidade ideológica e fraude processual qualificada.

Em novembro de 2013 a PF e o MPE tiveram acesso a informações por meio de cumprimento de mandado de prisão, de busca e apreensão e condução coercitiva de envolvidos de esquema na folha de pagamento de servidores comissionados da prefeitura da cidade.

Ainda de acordo com o MPE, agora foi iniciada a Operação Cornucópia 2. A ação vai apurar, com a ajuda da PF, o crime de lavagem de dinheiro e analisar indícios de sonegação fiscal relativos ao imposto de renda pelo MPF (Ministério Público Federal).




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions