A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

26/08/2015 09:24

Após 4 meses, sindicância descarta falsificação de diploma em escola

Denúncia anônima tinha apontado falsificação de certificado de conclusão do ensino médio para beneficiar irmão de funcionário

Helio de Freitas, de Dourados
José Carlos de Souza, diretor da escola Reis Veloso, disse que falsificação nunca ocorreu (Foto: Eliel Oliveira)José Carlos de Souza, diretor da escola Reis Veloso, disse que falsificação nunca ocorreu (Foto: Eliel Oliveira)

A suposta falsificação de diploma em uma escola estadual de Dourados, cidade a 233 km de Campo Grande, foi descartada em sindicância da Secretaria de Educação Mato Grosso do Sul. O caso começou a ser apurado em abril deste ano, após uma denúncia anônima apontar servidores da Escola Reis Veloso como responsáveis pela fraude. O relatório da sindicância já foi publicado no Diário Oficial do Estado.

Veja Mais
Educação apura suposta falsificação de diploma em escola estadual
Trecho da BR-163 é liberado após um mês de obras de recuperção

O diretor, José Carlos de Souza, disse que a denúncia infundada causou prejuízos para o estabelecimento de ensino e para os servidores de uma das escolas mais tradicionais de Dourados, com 40 anos de história. “Por causa dessa denúncia e de toda a situação gerada por ela, muitas pessoas fizeram brincadeira com o nome da escola e prejudicaram a imagem da unidade”, afirmou.

“Desde o começo eu falava que essa denúncia era falsa. Está aqui a resposta. Aos que fizeram brincadeira de mau gosto, peço que reflitam mais antes de julgar”, afirmou José Carlos. Segundo ele, o relatório da Secretaria de Educação já foi encaminhado para o MPE (Ministério Público Estadual).

A denúncia – A denúncia apontando dois servidores da escola como responsáveis pela fraude de histórico escolar foi feita em março deste ano. No mês seguinte a Secretaria de Educação instaurou a sindicância para apurar o caso.

Segundo a denúncia, o objetivo da fraude seria beneficiar o irmão de um dos servidores, que precisava comprovar conclusão do ensino médio para conseguir emprego em uma empresa da cidade. Entretanto, a sindicância revelou que a denúncia não teve fundamento e que a fraude não aconteceu.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions