A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

28/10/2014 09:37

Após 40 dias de procura pela polícia, jovem acusado de vários crimes é preso

Helio de Freitas, de Dourados
“William Dente Podre”, acusado de atirar em seis pessoas, foi preso ontem à noite (Foto: Sidney Bronka/94 FM)“William Dente Podre”, acusado de atirar em seis pessoas, foi preso ontem à noite (Foto: Sidney Bronka/94 FM)

O jovem de 18 anos acusado de aterrorizar moradores de alguns bairros de Dourados, a 233 km de Campo Grande, foi preso ontem à noite após depois de 40 dias fugindo da polícia. Willian Pereira Ortiz, o “Willian Dente Podre”, é acusado de atirar em pelo menos seis pessoas em setembro deste ano.

Veja Mais
Carreta da Justiça realiza 368 atendimentos na terceira etapa do projeto
Condutor abandona veículo carregado com 800 kg de maconha na BR-163

A prisão foi feita pela Polícia Militar em uma casa no Jardim Itália, periferia da cidade. No local os policiais também encontraram dois adolescentes foragidos da Unei (Unidade Educacional de Internação) Laranja Doce, no dia 8 deste mês.

Com passagens pela polícia por tráfico de drogas, disparo de arma de fogo e porte ilegal e com “perfil de psicopata”, segundo a polícia douradense, Willian Dente Podre era procurado pela polícia de Dourados após a prisão dele ser decretada no dia 18 de setembro pelo juiz 3ª Vara Criminal, César de Souza Lima, a pedido do delegado Adilson Stiguivitis, do SIG (Serviço de Investigações Gerais) da Polícia Civil.

O primeiro atentado atribuído pela polícia a ao rapaz ocorreu por volta de 19h do dia 30 de agosto, na Rua Mozart Calheiros, no Jardim Água Boa. George Michael de Souza Bastos, 25, e Juliano dos Santos Guilherme, 22, seguiam de moto quando teriam sido alcançados por Willian, também pilotando uma motocicleta, que disparou vários tiros contra os dois.

Juliano Guilherme foi ferido com dois tiros na perna. George não foi atingido pelos tiros, mas caiu da moto e quebrou a clavícula. No mesmo dia e na mesma rua, Willian teria atirado em Natiele Costa de Oliveira, 30, Luana Cáceres de Souza, 23, e Bráulio Guevara Lopes, 20, enquanto os três conversavam na varanda de uma casa. Natiele e Luana não foram atingidas, mas Bráulio Lopes levou um tiro no peito e foi levado ao hospital pelo Samu.

Três dias depois, na madrugada de 2 de setembro, Willian Pereira Ortiz teria tentado matar mais um desafeto, José Luís de Oliveira Ribeiro, 22, o ”José Capeta”. O rapaz seguia por uma rua da Vila Cachoeirinha quando foi alvejado por vários tiros. Willian estaria novamente numa moto e desta vez acompanhado de outro homem. Ribeiro conseguiu correr até o quintal de uma casa, onde caiu ferido e foi socorrido ao hospital.

Willian Ortiz foi preso com um revólver calibre 38 e uma moto Honda Tornado vermelha, que tem as mesmas características da motocicleta usada nos atentados. O rapaz está em uma cela do 1º Distrito Policial.

Carreta da Justiça realiza 368 atendimentos na terceira etapa do projeto
Em oito dias de atendimentos da Carreta da Justiça em Taquarussu - município localizado a 332 km de Campo Grande -, o projeto do TJ-MS (Tribunal de J...
Sidrolândia comemora aniversário com 'balada cristã' e jogos do Operário
Sidrolândia - cidade localizada a 71 km de Campo Grande - completa no domingo (11) 63 anos de emancipação e vai receber várias atrações para comemora...
Mesmo algemada, mulher usa isqueiro e coloca fogo em viatura policial
Elaine Cristina da Silva de 37 anos foi presa na noite de ontem (8) em Sonora, distante 364 km de Campo Grande, por porte ilegal de arma. Porém, mesm...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions