A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 17 de Janeiro de 2017

18/05/2015 11:45

Após 8 meses, Justiça manda Sesai regularizar abastecimento de água

Caroline Maldonado
Comunidade recebe menos água do que o volume necessário, segundo MPF (Foto: Racismo Ambiental)Comunidade recebe menos água do que o volume necessário, segundo MPF (Foto: Racismo Ambiental)

Há oito meses, a falta de água prejudica moradores da aldeia Arroio Korá, em Paranhos, a 469 quilômetros de Campo Grande. Segundo o MPF (Ministério Público Federal), a comunidade tem três caixas d'água que comportam o total de 36 mil litros de água. No entanto, apenas 16 mil litros são fornecidos semanalmente pela Sesai (Secretaria Especial de Saúde Indígena).

Veja Mais
Justiça pede prisão preventiva de agente acusado de matar esposa
Incêndio em lavoura de cana se espalha e atinge acampamento de sem-terra

O MPF conseguiu liminar na Justiça, que obriga a Sesai a solucionar o problema em 15 dias. Além do volume fornecido pela secretária estar abaixo do comportado pelos reservatórios, em dias chuvosos o fornecimento de água não é realizado. Conforme o MPF, as péssimas condições de acesso à aldeia dificultam a passagem dos caminhões-pipa.

Com a liminar, a Sesai fica obrigada a entregar, no mínimo, 30 mil litros de água potável aos moradores de Arroio Korá. Caso descumpra a decisão, o órgão está sujeito a multa diária de R$200,00.

A assessoria de imprensa da Sesai se comprometeu a enviar um esclarecimento sobre a situação e seu posicionamento frente a decisão judicial.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions