A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

01/10/2015 15:46

Após apoio, alunos criticam greve e pedem retorno de aulas na UFGD

Universitários aderiram à paralisação, mas após quatro meses sem aula marcaram assembleia para decidir se mantêm ou não apoio

Helio de Freitas, de Dourados
Greve na UFGD começou em maio e tem adesão de professores e administrativos (Foto: Eliel Oliveira)Greve na UFGD começou em maio e tem adesão de professores e administrativos (Foto: Eliel Oliveira)

Estudantes da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados) marcaram assembleia para esta sexta-feira (2) para decidir se mantêm ou não apoio à greve de servidores administrativos e professores. A paralisação, que ocorre em todas as instituições federais de ensino público superior do país, começou em maio e no início teve adesão dos acadêmicos, que agora estão preocupados com a greve de mais de 120 dias.

Veja Mais
Servidores da UFGD servem café para lembrar cem dias de greve
Em greve na UFGD, servidores arrecadam alimentos para índios

Franklin Schmalz, estudante de relações internacionais da UFGD e porta-voz do comando de greve estudantil, convocou os acadêmicos para a assembleia, amanhã às 19h, no auditório da Unidade 1 da universidade. Segundo ele, para ter caráter deliberativo a reunião precisa contar com a participação de 2% dos 7.427 estudantes da graduação presencial.

De acordo com Franklin Schmalz, a decisão pela greve estudantil, em apoio aos 950 servidores administrativos e 520 professores, ocorreu no dia 1º de junho, com 138 votos a favor, 41 contrários e nove abstenções. Desde então os acadêmicos participam das mobilizações dos grevistas.

“A greve dos professores e técnicos, iniciada em 28 de maio, já completou mais de quatro meses. Após esse longo tempo de paralisação, muitos estudantes começam a pedir a volta às aulas, principalmente neste momento em que os técnicos sinalizam a assinatura de um acordo com o governo”, afirma Franklin Schmalz.

A pauta da assembleia desta sexta inclui avaliação dos quatro meses de greve, continuidade ou não do apoio aos professores e administrativos, continuidade ou não da greve estudantil e mobilização dos estudantes da UFGD.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions