A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 23 de Janeiro de 2017

02/01/2014 19:37

Após briga, jovem de 19 anos é encontrado morto em Aral Moreira

Vinícius Squinelo

Um rapaz de 19 anos foi morto a tiros após uma briga Aral Moreira, na fronteira com o Paraguai. O crime ocorreu nas proximidades do Clube do Laço, na saída para o Distrito de Vila Marques.

De acordo com informações do site A Gazeta News, a vítima, Leonardo Aparecido Gonçalves de Oliveira, 19 anos, teria se envolvido em uma briga pouco antes de ser morto, e o possível autor do crime está desaparecido.

O corpo de Leonardo foi encontrado por populares, que acionaram a Polícia Militar. Uma testemunha ouvida pela PM informou que ao passar pelo local de moto, teria percebido um veículo Gol cor escura e um Golf vermelho estacionados no local do crime momentos antes de Leonardo ser achado morto, no fim da noite de ontem (1).

Como conhecia o proprietário do Golf, Valdenir Auxiliador Marques Sanches, também conhecido como “Baiano”, que é residente em Aral Moreira, a testemunha teria parado para ver o que estava acontecendo, mas acabou sendo expulso do local por indivíduos desconhecidos, que segundo ela, estavam armados.

Ainda segundo o site A Gazeta News, ao deixar o local, a testemunha ainda teria notado o momento que os dois veículos deixaram o local, segundo em direção ao Distrito de Vila Marques.

Diante da situação, equipes das polícias, Civil e Militar de Aral Moreira passaram a efetuar diligências e acabou localizando o Golf, placas de Aral Moreira, abandonado às margens da Rodovia MS-165, trecho que liga Aral Moreira a Coronel Sapucaia pela linha internacional que separa Brasil e Paraguai, a cerca de 5 km da de Aral Moreira.

De acordo com a polícia, foram encontradas manchas de sangue na porta, lado do motorista, no pára-brisa e no interior do carro, mas não havia ninguém no local.

Segundo a Polícia Civil de Aral Moreira, que atua nas investigações do caso, até o final da manhã dessa quinta-feira (2) a polícia não tinha pistas do paradeiro do proprietário do Golf, Valdenir Marques Sanches, o “Baiano”, que foi visto pelas testemunhas junto com os desconhecidos no local em que Leonardo de Oliveira foi morto e nem dos demais indivíduos que estavam no local.
A polícia ainda não se sabe se Baiano teria ligação com os demais indivíduos ou se é vítima deles, ainda conforme a Gazeta News.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions