A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

15/01/2011 11:48

Após denúncia, duas clínicas odontológicas são interditadas em Ponta Porã

Aline dos Santos
Clínica foi interditada após denúncia de paciente. Clínica foi interditada após denúncia de paciente.

O CRO-MS (Conselho Regional de Odontologia de Mato Grosso do Sul) fechou duas clínicas odontológicas e notificou três profissionais por exercício ilegal da profissão ontem em Ponta Porã.

Os profissionais foram encontrados trabalhando na clínica Centro Odontológico do Povo, que não tem registro no Conselho. Manssur Ayres Simões, de 23 anos, Jordani da Costa, de 24 anos, e Fernanda Barbosa Salmozo, de 21 anos, foram encaminhados à Delegacia de Polícia Civil.

Após prestarem depoimento, eles foram liberados e se comprometeram a comparecer em uma audiência marcada para o mês de maio. Os três terão dez dias para regularizarem a situação. Caso o contrário, o CRO-MS entrará com uma representação no Ministério Público. Eles também deverão ser ouvidos pela Comissão de Ética do Conselho.

A clínica onde atuavam foi interditada por falta de alvará e por não apresentar condições de higiene necessária. Outra clínica da rede, o consultório Volte a Sorrir, também foi fechada por estar com o alvará sanitário vencido.

O conselho realizou a fiscalização após receber denúncia de uma paciente que foi tratada na clínica. A mulher teria sido atendida por Manssur Ayres Simões. Em um tratamento odontológico, o profissional irregular aplicou uma anestesia na paciente que teve um princípio de parada cardíaca e foi encaminhada ao Pronto Socorro da cidade.

A fiscalização foi realizada em parceria com a Vigilância Sanitária e PM (Polícia Militar). Denúncias podem ser efetuadas através do telefone (67) 3321-0149

Lojas vão estender horário de atendimento durante o mês de dezembro
O comércio de Ponta Porã - cidade localizada a 323 km de Campo Grande - irá funcionar em horário especial neste fim de ano. Os horários e dias foram ...
Esposa é presa ao tentar entregar pão recheado com maconha para detento
A esposa de um detento de Itaquiraí, distante 410 km de Campo Grande, foi presa na tarde de ontem (7) tentando entregar um pão recheado com maconha p...



quero saber como fica a situação de quem esta fasendo tratamento odontologico em uma destas clinicas.
 
francisca aleixo em 16/01/2011 09:06:38
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions