A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

10/12/2014 08:26

Após flagrante de exploração, trabalhadores recebem e voltam ao Paraguai

Aline dos Santos
Camas em alojamento eram insuficientes. (Foto: Sandoval Sousa/MPT)Camas em alojamento eram insuficientes. (Foto: Sandoval Sousa/MPT)

Resgatados em uma fazenda de Coxim, onde atuavam em condições degradante na extração de eucalipto, trabalhadores receberam pagamento de R$ 57 mil e voltaram para o Paraguai. As rescisões dos contratos foram realizadas na ultima sexta-feira, no MPT (Ministério Público do Trabalho), em Campo Grande.

Veja Mais
Paraguaios trabalhavam sem salários e com alimentação precária em Coxim
Motorista embriagado atropela ciclista e foge sem prestar socorro

O grupo de 17 trabalhadores, sendo 14 paraguaios, incluindo adolescentes de 15, 16 e 17 anos, foi encontrado no dia 3 de dezembro. O flagrante na fazenda Morada do Sol II, na BR-359, em Coxim, foi feito após a PM (Polícia Militar) receber denúncia anônima.

As pessoas foram foram contratadas em Bella Vista Norte, no Paraguai. Os trabalhadores não tinham registro em carteira, a alimentação era inadequada, não eram fornecidos EPIs (Equipamentos de Proteção Individual), além de não ter treinamento para operar as motosserras.

Conforme relatório do MPT, as camas eram insuficientes e foram constatadas evidências de que trabalhadores dormiam em colchões no chão e em camas na área externa do alojamento.

O pagamento foi efetuado pelo responsável pela exploração da madeira e proprietário da empresa Floresta Verde Transportes e Madeiras Ltda.

Motorista embriagado atropela ciclista e foge sem prestar socorro
Guinovaldo Aguiar Gama, de 53 anos, foi preso em flagrante depois de ter atropelado um ciclista na região central de Itaporã, 227 quilômetros de Camp...
Rapaz foge de policial a paisana e abandona mochila com 18 kg de droga
Homem fugiu deixando uma mochila com 18 quilos de maconha, depois de ser abordado esta manhã (10) por um policial a paisana na rodoviária de Ponta Po...



E com certeza na primeira oportunidade que eles tiverem eles vão voltar ao Brasil, porque o que eles ganham aqui é uma fortuna se comparado com a moeda do paraguai, 1 Real vale 4 milhões de guarani, que é a moeda do paraguai.
O que precisa ser feito é identificar esse tipo de estrangeiro, da pra ver na cara deles que não vieram pra fazer turismo. E também punir com mais rigor o individuo que contrata esse tipo de trabalhador.
 
wild em 10/12/2014 10:49:50
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions