A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

21/08/2015 16:51

Após incêndio, Corpo de Bombeiros multa frigorífico em mais R$ 107 mil

Mariana Rodrigues
Foi aberto o processo administrativo e a empresa tem 15 dias para efetuar o pagamento da multa ou recorrer. (Foto: José Antônio de Andrade/Jornal da Nova)Foi aberto o processo administrativo e a empresa tem 15 dias para efetuar o pagamento da multa ou recorrer. (Foto: José Antônio de Andrade/Jornal da Nova)

O Corpo de Bombeiros de Nova Andradina autuou em mais de R$ 107 mil o Frigorífico Minerva em Batayporã-cidade distante 311 km de Campo Grande, por conta do incêndio ocorrido na unidade na última quarta-feira (19). Foi aberto o processo administrativo e a empresa tem 15 dias para efetuar o pagamento da multa ou recorrer.

Veja Mais
Frigorífico será multado por não executar projeto preventivo de incêndio
Curto-circuito pode ter causado incêndio em frigorífico, diz proprietário

Segundo informações do capitão Pablo Diego Barros de Jesus, um dos principais motivos da autuação foi devido o local não possuir o sistema preventivo de incêndio, além da falta de 20 pontos de hidrantes, já que estavam com o projeto aprovado desde janeiro, mas funcionavam sem o certificado de vistoria do Corpo de Bombeiros desde janeiro.

Pablo afirma ainda que no local havia 13 funcionários trabalhando no momento do acidente, sendo que dois deles até tentaram apagar as chamas antes de acionar os bombeiros.

"A falta dos hidrantes foi um dos principais problemas que encontramos para conseguir conter as chamas, tivemos que fazer uma adaptação no cano da caixa d'agua do frigorífico, pois não tinha como abastecermos os nossos caminhões, foi preciso ainda a ajuda de caminhões pipa das usinas próximas. Devido esses problemas, só conseguimos combater o fogo por volta das 19h", conta.

O capitão explicou ainda que a multa aplicada ao frigorífico corresponde a cinco mil Uferms (Unidade Fiscal Estadual de Referência de Mato Grosso do Sul), segundo o calendário da Sefaz (Secretaria de Estado de Fazenda), o valor da Uferms é de R$ 21,56 no mês de agosto.

O capitão Pablo Diego Barros de Jesus, explicou que um dos principais motivos da autuação foi devido o local não possuir o sistema preventivo de incêndio. (Foto: Germino Roz/Nova News)O capitão Pablo Diego Barros de Jesus, explicou que um dos principais motivos da autuação foi devido o local não possuir o sistema preventivo de incêndio. (Foto: Germino Roz/Nova News)

A autuação foi elaborada com base na Lei Estadual 4.338/2013 e poderia variar de 10 até 50 mil Uferms, dependendo dos critérios analisados pelo Corpo de Bombeiros.

Pablo ressalta ainda a importância do serviço de fiscalização do Corpo de Bombeiros em empresas para garantir a segurança dos funcionários. "O serviço de fiscalização garante a segurança dos trabalhadores das empresas de médio e grande porte".

Ele também orienta que as empresas procurem o Corpo de Bombeiros para regularizar o sistema preventivo de incêndio da empresas.

Incêndio- Um incêndio de grandes proporções atingiu na manhã de qaurta-feira (19), o prédio onde funcionava o frigorífico Minerva Food, em Batayporã - distante 311 km da Capital. As atividades da empresa foram encerradas em 1° de julho e no local, além dos esquipamentos, havia cerca de 13 funcionários.

O Corpo de Bombeiros informou que o fogo teve origem no setor de desossa, as causas ainda são apuradas. As equipes foram divididas em quatro frentes de combate, já que eles encontraram muita dificuldades para a realização do trabalho devido aos vários focos de incêndio que havia no local. Além das viaturas do Corpo de Bombeiros, foi solicitado reforço de caminhões pipas da prefeitura de Batayporã, Nova Andradina e mais cinco caminhões pipas das Usinas Santa Helena e Laguna.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions