A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

25/04/2014 19:06

Após morte por dengue, Saúde de Ladário investiga se houve falha em atendimento

Mariana Lopes

A Secretaria de Saúde de Ladário investiga se houve falha no atendimento médico à jovem Fernanda Mattas, 24 anos, que morreu na última quarta-feira (23), vítima de dengue hemorrágica. Até agora, o município tem 80 casos da doença notificados e 12 confirmados.

Veja Mais
Clima é tranquilo em escola que será aplicado Enem para 488 alunos
Menino estuprado por dois adolescentes deve ter alta neste sábado

Segundo o secretário municipal de Saúde, Cleber Colleone, é preciso entender qual cronologia dos acontecimentos e averiguar se a jovem chegou a ser atendida pela saúde pública, para então apontar se houve alguma falha.

Contudo, até o momento, não há informação de que tenha registro de que a família de Fernanda tenha procurado atendimento em unidades de saúde do município. Pelo o que consta, ela ficou internada na Santa Casa de Corumbá, em plano particular.

De acordo com Colleone, no dia 8 de abril, o pai de Fernanda teria entrado em contato com a Secretaria de Saúde solicitando que recolhessem o cachorro que ele tinha, pois o animal estava com suspeita de leishmaniose.

Uma equipe da Saúde foi até a casa da família, comprovou os sintomas no cachorro e recolheu o animal, levando-o para ser sacrificado. No mesmo período, Fernanda foi internada também com suspeita da doença.

“Estamos investigando a cronologia dos fatos, pois tem datas que não estão batendo com outras informações que temos a respeito das datas, e na casa também não havia sinal de focos de dengue”, explica o secretário.

Uma equipe da Secretaria de Saúde de Ladário foi até ao hospital onde a jovem ficou internada para ter acesso ao prontuário médico dela, afim de saber sobre a investigação do óbito.

Paralelamente, a secretaria tem feito ações intensivas no combate à dengue no município. “Continuamos com as ações de rotina nas unidades de saúde e nas casas, como é feito durante todo o ano, além dos mutirões”, afirma Colleone.

Os dois últimos mutirões, realizado no final do ano passado e em março deste ano, a primeira em parceira com a Marinha e a segundo com o Exército, foram recolhidos mais de 7 mil quilos de materiais com foco de dengue e aproximadamente 300 pneus, em cada uma.

Outra ação com a Marinha está programada para dos dias 18 a 20 de maio, para finalizar o período de chuva. Neste mutirão, também será feito um pente fino no bairro Nova Aliança, onde Fernanda morava, segundo o secretário.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions