A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

21/09/2015 11:19

Após mortes de bebês, Conselho de Saúde discute convênio com maternidade do HU

Reunião extraordinária às 14h desta segunda-feira vai debater também a proposta da presidente do órgão, de devolução do hospital para o município de Dourados

Helio de Freitas, de Dourados

O Conselho Municipal de Saúde faz reunião extraordinária às 14h desta segunda-feira (21) para discutir as mortes de bebês ocorridas nas duas últimas semanas em Dourados, a 233 km de Campo Grande.

Veja Mais
Mulher aborta gêmeos após procurar maternidade e atendimento demorar
Conselho de Saúde denuncia mortes de bebês em maternidade do HU

Três gestantes, uma delas esperando gêmeos, procuraram o conselho para denunciar falta de atendimento no HU (Hospital Universitário) administrado pela UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados). A maternidade do HU é a única de referência para partos pelo SUS (Sistema Único de Saúde) na região de Dourados.

Ao Campo Grande News, a presidente do Conselho de Saúde, Berenice Machado, afirmou que a reunião será para analisar o convênio existente entre o município e o HU para atendimento a pacientes do SUS, mas vai discutir também a possibilidade de devolução do hospital para a prefeitura.

Em 2008, o então prefeito, Laerte Tetila (PT), transferiu a administração do HU para a UFGD. Berenice disse que a medida foi um erro. Segundo ela, a maternidade do HU está sendo alvo de denúncias constantes de violência obstétrica. “As mães chegam com dores, mas eles mandam a gestante para casa e o bebê acaba ido a óbito”, afirmou.

A presidente do Conselho de Saúde acusa o HU de não cumprir o contrato para atendimento de pacientes do SUS e diz que a situação se agravou com a nova direção.

“Negam vaga o tempo todo, brincam com a vida das pessoas. Eles se escondem atrás da porta fechada e recebem quem eles querem. Vamos lutar para o hospital voltar para o município, já que não cumpre a finalidade. Querem só o ensino e não estão nem aí com a assistência”, afirma Berenice.

O Hospital Universitário negou a recusa de pacientes e disse que as gestantes que procuraram o conselho foram atendidas, mas prometeu verificar as denúncias.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions