A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

10/12/2014 10:35

Após pressão popular, Câmara acelera processo contra quatro vereadores

Helio de Freitas, de Dourados
Márcio Scarlassara preside as duas comissões processantes e promete concluir relatórios até o dia 20 de janeiro (Foto: Edílson Oliveira/Sul News)Márcio Scarlassara preside as duas comissões processantes e promete concluir relatórios até o dia 20 de janeiro (Foto: Edílson Oliveira/Sul News)

A Câmara Municipal de Naviraí, cidade a 366 km de Campo Grande, corre contra o tempo para julgar no dia 19 deste mês os quatro vereadores que podem ser cassados por quebra de decoro. Eles são acusados de fazer parte do esquema de corrupção desvendado pela Operação Atenas, da Polícia Federal.

Veja Mais
Vereador de Naviraí é solto por determinação judicial
Moradores pedem cassação de todos os vereadores eleitos em 2012

Nesta semana, moradores da cidade pressionaram a Câmara e o Ministério Público para que haja celeridade nas duas comissões processantes em andamento na Casa. Eles foram à sessão de segunda-feira à noite e ontem se reuniram com o promotor de Justiça Paulo da Graça Riquelme de Macedo Junior.

Como resposta à pressão popular, o presidente das comissões, Márcio Scarlassara (PSDC), afirmou que o trabalho está “bem adiantado” e será possível fazer até sexta-feira da próxima semana a sessão para votar o relatório do primeiro caso, que tem como acusados os vereadores Cícero dos Santos, o Cicinho do PT, Marcus Douglas Miranda, Adriano José Silvério e Carlos Alberto Sanches, o Carlão.

Após 61 dias preso, Carlão ganhou liberdade ontem depois que o STJ (Superior Tribunal de Justiça) acatou recurso da defesa e substituiu a prisão preventiva por medida alternativa. Cicero e Adriano estão no presídio da cidade e Marcus Douglas cumpre prisão domiciliar.

Scarlassara informou que o relatório parcial, elaborado pelo vereador José Roberto Alves (PMDB), deve ser entregue até amanhã. Se isso ocorrer, a comissão processante deve marcar uma entrevista coletiva para às 17h desta quinta, para apresentar um resumo à imprensa.

Só por milagre - O advogado e suplente de vereador Antonio Carlos Klein (PDT), que assumiu uma vaga na Câmara após o afastamento dos legisladores acusados de corrupção, afirmou hoje não acreditar que haja tempo suficiente para a sessão de julgamento na data prevista pelo presidente da comissão. “Só por um milagre será possível cumprir esse prazo”, afirmou ele ao Campo Grande News.

Klein fez parte do processo de cassação na fase inicial, mas se afastou por ser “parte interessada” numa eventual cassação. Para conseguir julgar os vereadores até o fim da próxima semana, a Comissão Processante terá de interrogar os quatro vereadores e as 40 pessoas arroladas como testemnhas.

Na sessão de segunda-feira, Klein apontou “morosidade” nos processos de cassação. Além da comissão contra os quatro vereadores que foram presos no dia 8 de outubro (Solange Melo renunciou para escapar da cassação), a Câmara instaurou também ação por quebra de decoro contra Elias Alves, Gean Carlos Volpato e Vanderlei Chagas, afastados no início de novembro, também acusados de corrupção.

Scarlassara rebate as críticas do colega e diz que o trabalho das duas comissões avançou depois que ele assumiu as duas presidências. “Fizemos em três dias mais do que as comissões instauradas anteriormente fizeram em 60”, afirmou. A previsão dele é votar o relatório da segunda comissão até o dia 20 de janeiro de 2015.

Moradores de Naviraí reunidos com o promotor Paulo Riquelme; eles cobraram agilidade na cassação de vereadores acusados de corrupção (Foto: Edílson Oliveira/Sul News)Moradores de Naviraí reunidos com o promotor Paulo Riquelme; eles cobraram agilidade na cassação de vereadores acusados de corrupção (Foto: Edílson Oliveira/Sul News)



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions