A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

15/08/2014 12:29

Após protesto, secretário garante 63 novos policiais a partir de dezembro

Caroline Maldonado
Secretario garantiu novos policiais em Ponta Porã em dezembro (Foto: Marcos Ermínio)Secretario garantiu novos policiais em Ponta Porã em dezembro (Foto: Marcos Ermínio)

Durante reunião, realizada nesta manhã em Campo Grande, com representantes do comércio de Ponta Porã, o secretário de Justiça e Segurança Pública de Mato Grosso do Sul, Wantuir Jacini, anunciou a convocação de 929 aprovados em concurso das polícias Civil e Militar, que atuarão em 44 municípios. Segundo o secretário, os cursos de formação começarão no dia 1º de setembro e a partir de dezembro 13 policiais civis e 50 militares vão atuar na cidade de fronteira, contendo a criminalidade, que motivou manifestação realizada hoje (15) em frente a ACEPP (Associação Comercial e Empresarial). As convocações foram publicadas hoje no DOE (Diário Oficial do Estado). 

Veja Mais
Comerciantes fecham as portas e fazem protesto por mais segurança
Polícia Militar apreende quase meia tonelada de maconha em Bela Vista

A promessa de manter as operações especiais e reforçar o efetivo até o fim do ano agradou representantes das 38 entidades que estiveram na reunião. O presidente da ACEPP, Eduardo Gaúna, disse que mesmo satisfeito com o comprometimento do secretário em dar atenção as necessidades de segurança da cidade, a população continuará cobrando que as ações sejam cumpridas. “Ficamos um pouco satisfeitos já que o secretário disse que vai manter as operações especiais e teremos novos soldados nas ruas, mas esse tipo de manifestação vai continuar, porque precisamos de muitas coisas ainda, como vagas em presídios, por exemplo”, disse Eduardo, ao explicar que embora o policiamento já tenha sido reforçado nas últimas duas semanas, a população ainda não tem plena sensação de segurança.

Segundo Jacini, embora a população ainda reclame da criminalidade, nos últimos quinze dias em que estão sendo realizadas operações especiais já houve resultados positivos. “Nesses dias, já reduzimos os homicídios em zero, o roubo em 75% eu o furto em 55%. Questionado sobre a motivação das manifestações, mesmo com o reforço no policiamento, o secretário disse que “a criminalidade recrudesce, porque não depende das leis da administração pública”. Jacini disse ainda que o concurso para convocação de pessoal começou a um ano e oito meses já foram enviadas 16 viaturas e cinco delegados tomaram posse em Ponta Porã. “O concurso da Polícia Civil será concluído em dezembro. O da Polícia Militar levará mais tempo, no entanto, ainda durante a formação os soldados já estarão atuando a partir de dezembro”.

Infraestrutura – Segundo Eduardo, a polícia tem contabilizado número de assaltos abaixo do que realmente tem ocorrido na cidade, porque muitos não são registrados. “Eu mesmo já tentei registrar queixa e não tinha pessoal na delegacia, então sabemos que é por isso que o secretário não tinha a informação de quantos crimes ocorreram, mas agora com esse comprometimento dele, acreditamos que vai melhorar e também vamos incentivar a população a registrar sempre que houver um assalto”, disse o presidente da entidade.

Segundo o presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Ponta Porã (Sindivarejo), Amauri Ozório Nunes, muitos comerciantes ainda não sente segurança e trabalham com portas fechadas. “Principalmente boutiques atendem com portas trancadas, mas com essa parceria entre as entidades com quem cuida da segurança pública acredito que vamos ter uma atenção diferenciada, já que a cidade precisa, pois é de fronteira”, afirmou.

As entidades mobilizadas irão ainda elaborar a criação de um fundo para possibilitar a compra de materiais que faltam nas delegacias, de acordo com o presidente do SECPP (Sindicato dos Empregados do Comércio de Ponta Porã), Waldinei Fernandes Gonçalves. “Vamos tentar reunir essas entidades para comprar e doar aquilo que está faltando e fazer serviços para melhorar a infraestrutura, pois sabemos que a população também precisa fazer algo, já que o secretário disse que o orçamento para esse ano já está todo comprometido”, explicou.

Polícia Militar apreende quase meia tonelada de maconha em Bela Vista
A PM (Polícia Militar) de Bela Vista – a 322 km de Campo Grande – apreendeu 454 quilos de maconha na madrugada deste domingo (11). Conforme Boletim d...
Trabalhador rural sofre hemorragia ao ser atacado por vaca em curral
Um trabalhador rural de 41 anos ficou gravemente ferido após ser atacado por uma vaca na tarde deste sábado (10), numa propriedade a beira do Rio Par...
Marido agride esposa e se esconde da polícia na casa do pai
Após agredir a esposa, Gilmar Sousa, de 37 anos, se escondeu na casa do pai no assentamento Itamarati, em Ponta Porã – a 323 km de Campo Grande. Conf...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions