A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

02/06/2011 20:56

Após suposta bebedeira, médico é encontrado morto em hotel na fronteira

Paulo Fernandes

O neuropsiquiatra Antônio Péricles Horácio Banzatto, de 54 anos, foi encontrado morto na manhã desta quinta-feira em um dos apartamentos do Hotel Pousada do Bosque, em Ponta Porã, na fronteira com o Paraguai.

Ele prestava serviços à Prefeitura de Ponta Porã no atendimento especializado e havia chegado ontem à cidade para mais um dia de consulta.

De acordo com o site Mercosul News, uma hipótese é de que o médico tenha sofrido complicações cardiovasculares durante a noite e morrido de madrugada.

Um dia antes, segundo aquele site, o médico deixou dezenas de pessoas sem atendimento em uma clínica no centro de Ponta Porã. Os pacientes disseram que ele estava visivelmente embriagado.

Pacientes de várias partes da cidade, do Assentamento Itamarati e de municípios vizinhos, chegaram a procurar a imprensa para denunciar o descaso.

Entre os pacientes que aguardavam atendimento havia gente com consulta agendada há quase dois meses.

Marido agride esposa e se esconde da polícia na casa do pai
Após agredir a esposa, Gilmar Sousa, de 37 anos, se escondeu na casa do pai no assentamento Itamarati, em Ponta Porã – a 323 km de Campo Grande. Conf...
Homem é encontrado morto com marcas de tiro em calçada de casa
Um homem não identificado foi encontrado morto na madrugada deste domingo (11) em Dourados – a 233 km de Campo Grande. Conforme o Boletim de Ocorrênc...
Motorista embriagado atropela ciclista e foge sem prestar socorro
Guinovaldo Aguiar Gama, de 53 anos, foi preso em flagrante depois de ter atropelado um ciclista na região central de Itaporã, 227 quilômetros de Camp...
Rapaz foge de policial a paisana e abandona mochila com 18 kg de droga
Homem fugiu deixando uma mochila com 18 quilos de maconha, depois de ser abordado esta manhã (10) por um policial a paisana na rodoviária de Ponta Po...



Não sei o que aconteceu, pois esse médico era super responsável, ético, uma pessoa bondosa, e um profissional de alto gabarito. Talvez, depressão ou algum problema pessoal. Infelizmente, perde-se um grande profissional...um profissiona humano que é o que se falta. Ele prestou serviço em Ponta Porã por anos e cometeu esse erro, mas sempre atendeu a todos com carinho...Que Deus tenha misericórdia de sua alma.
 
Dorineide Nunes em 03/06/2011 07:32:28
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions