A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

02/03/2011 16:24

Defesa de Artuzi deve explorar gravações que comprometem Passaia

Ítalo Milhomem

Documentos e áudios que o Campo Grande News teve acesso mostram que o jornalista Elandro Passaia, ex-secretário de governo de Dourados, começou as gravações bem antes de ser acionado pela Polícia Federal e a mando do ex-prefeito Ari Artuzi (sem partido) para que eles pudessem chantagear os desafetos políticos que recebiam propinas ou empresários que pagavam os famosos “retornos”.

Pela ordem cronológica e dos depoimentos contidos no inquérito 96/2010 da Polícia Federal, que resultou na operação “Uragano”, as gravações feitas pelo ex-secretário de governo começaram no início de junho, antes do primeiro depoimento de Passaia na PF, no dia 12 de julho.

O ex-secretário de Comunicação só teria assinado o termo de “delação premiada” no dia 26 de julho, quase dois meses após o início das investigações, que começaram no dia 01 de junho.

Na verdade, ao contrário do que Passaia sempre contou, o estopim para o escândalo foi denúncia de Alexandre Silva de Assis, ex-funcionário da empreiteira que realizava os serviços de tapa buraco. Ouça a conversa entre Passaia e Artuzi.

Outras gravações - Em outra conversa gravada ambientalmente entre Passaia e um funcionário de Artuzi, chamado de Sidnei, o ex-secretário confidencia que o superfaturamento tinha sido descoberto e denunciado para PF por um ex-funcionário da empreiteira.

Passaia explica para Sidnei que eles iriam se reunir com os donos da empreiteira para “falar a mesma língua” nos depoimentos, pois os representantes da prefeitura e da construtora já que tinham sido oficiados para serem ouvidos na Polícia Federal.

Sidnei responde a Passaia, que os dois estão a um passo de serem presos pelos crimes cometidos.

O ex-secretário foi procurado pelo Campo Grande News, via telefone celular, mas não atendeu as ligações.

Errata

A reportagem tinha colocado que Sidlei Alves, ex-presidente da Câmara de Dourados, estava neste último diálogo com Eleandro Passaia, quando na verdade era Sidnei, ex-funcionário de Artuzi.

Escritor douradense lança na terça livro sobre 40 anos de carreira
Será lançado na próxima terça-feira (6) em Dourados - cidade localizada a 233 km de Campo Grande - o livro "A Felicidade pela Literatura: Ensaio entr...
Comércio de Ponta Porã funcionará em horário especial neste fim de ano
O comércio de Ponta Porã - cidade localizada a 323 km de Campo Grande - irá funcionar em horário especial neste fim de ano. Os horários e dias foram ...



O cerco está se fechando "HERÓI"!
Ainda bem que ele está sobre proteção policial, assim os "MENINOS" não precisam correr atrás na hora de prendê-lo, é só esticar os braços e passar as algêmas. E como ele é bem falante, logo nós ficaremos sabendo de toda a sujeira dessa quadrilha que assaltou Dourados. Como eu já comentei lá atrás, a "PF" não é boba e está trabalhando quietinha neste caso, e vai colocar cada um no seu devido lugar, é esperar prá ver.
 
Antonio Mazeica em 02/03/2011 04:58:54
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions