A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

20/10/2013 20:13

Avião caiu um minuto antes de pousar em fazenda; amigo localizou destroços

Helton Verão e Viviane Oliveira
Ricardo e a esposa morreram na queda do monomotor ontem (Foto: Reprodução/Facebook)Ricardo e a esposa morreram na queda do monomotor ontem (Foto: Reprodução/Facebook)

O piloto do monomotor que caiu na manhã de ontem (19) em Corumbá chegou a comunicar que iria pousar, pouco antes da queda que aconteceu a 1,5 mil metros da pista da fazenda Minador, faltando apenas um minuto e meio para o fim da viagem.

Veja Mais
Corpos chegam a Campo Grande, 32 horas depois de queda no Pantanal
FAB ainda não localizou monomotor e vítimas de acidente aéreo no Pantanal

No acidente, morreram o pecuarista Ricardo Jardim de Almeida, 48 anos, a esposa Fernanda Braga dos Santos, 35 anos, a filha Valentine, de 1 ano, a babá Micheli Dias Marques, de 18,  e o gerente da fazenda da família, Rudinei Joca Monteiro, 50 anos. 

De acordo com Ruaniffer Martins, 28 anos, que é amigo da família e também piloto, Ricardo havia apenas reportado à Força Aérea que iria pousar e em seguida o monomotor prefixo PT NKO, modelo PA28 Corisco, desapareceu do sistema. “Ele não pediu socorro. Foi uma fatalidade, não foi falha humana, era um piloto experiente, não realizava voos baixos e sem autorização”, ressalta Martins.

A Força Aérea emitiu sinal de emergência quando o pouso não foi confirmado. Ruaniffer foi comunicado e junto de um amigo levantou voo do aeroporto Santa Maria, em Campo Grande, rumo à região. “Por volta das 15h30 recebi esta informação da Força Aérea e desconfiei que a aeronave poderia ter caído. Às 16 horas levantei voo e pouco depois das 17 horas localizei os destroços a 1,5 mil metros da pista”, revela o amigo da família.

As equipes da FAB chegaram a ir até a fazenda Minador, para tentar descobrir a localização da aeronave e dos cinco ocupantes, mas funcionários da fazenda não visualizaram  o acidente. “Creio que a mata alta tenha abafado o barulho da queda”, avalia Martins.

Amigo há mais de 10 anos de Ricardo, Ruaniffer diz ter sido um choque encontrar o pecuarista e a família na situação que estavam os corpos. “Todos estavam carbonizados, menos a criança que foi arremessada da aeronave antes e o corpo estava a dois metros dos destroços. O monomotor pegou fogo quando estava no chão”, explica Martins.

Outro amigo da família, Hector Lefevre Filho, 48 anos, diz que Ricardo pilotava há dois anos e era “bem sistemático”, por isso também não acredita em erro humano ou falta de manutenção como causas do acidente.

O monomotor decolou no às 5h20 de sábado do aeroporto Teruel e deveria pousar às 8h na fazenda Minador.

Helicóptero trouxe corpos do Pantanal no fim da tarde de hoje,. Helicóptero trouxe corpos do Pantanal no fim da tarde de hoje,.

Os corpos, chegaram por volta das 16 horas deste domingo à Base Aérea de Campo Grande e seguiram para o IMOL (Instituto Médico Odontológico Legal). Um helicóptero do Esquadrão Pelicano trouxe as vítimas.

Foi possível a identificação de Ricardo por causa de uma corrente de ouro que ele usava. Fernanda estava grávida de 21 semanas, o que também facilitou a identificação. Os demais ocupantes foram diferenciados pelo sexo. 

De acordo com amigos e familiares, os corpos de Ricardo, a esposa, a filha e o gerente Rudinei serão sepultados no cemitério da Cemitério Parque das Primaveras. Ainda não foi confirmado o destino do corpo da babá, que morava em Ponta Porã.




Uma família inteira morta nesta tragédia! Meu DEUS,dê conforto aos pais, parentes e amigos neste momento de dor indescritível.
 
MARCELLO MENDES em 21/10/2013 14:56:22
E uma fatalidade nossos pesames a Familias que Deus conforte o Coraçaõ desas familias.
 
cleber falcão em 21/10/2013 00:04:10
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions