A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

03/07/2015 12:10

Batata e alho puxam alta e preço da cesta básica sobe 0,6% em junho

Pesquisa mensal feita ontem revela que a paleta bovina subiu 22% em Dourados; já o preço da dúzia de ovos caiu 19%

Helio de Freitas, de Dourados
Pesquisa do Procon mostra leve alta no preço da cesta básica em Dourados (Foto: Arquivo)Pesquisa do Procon mostra leve alta no preço da cesta básica em Dourados (Foto: Arquivo)

A batata, o alho e a paleta bovina puxaram uma leve alta no preço da cesta básica no mês de junho em Dourados, a 233 km de Campo Grande. De acordo com pesquisa do Procon, feita ontem em dez supermercados da cidade, esses três itens tiveram aumento significativo de preço no mês passado, o que elevou o valor médio da cesta em 0,6% em comparação a maio.

Veja Mais
Em tempos de crise, Procon lança programa para ajudar a sair do sufoco
Preço do pão francês chega a R$ 10,50, mostra pesquisa do Procon

O valor médio da cesta básica com 28 itens é de R$ 107,77 na segunda maior cidade de Mato Grosso do Sul. A mais cara custa R$ 117,78 em um mercado da periferia. Já a mais barata custa R$ 89,13 no hipermercado do shopping da cidade.

De acordo com o Procon, a batata teve alta de 32% em junho. O alho subiu 23% e a paleta bovina, 22%. Já a dúzia de ovos apresentou queda de 19%, que segurou uma alta ainda maior no preço total da cesta básica.

Variação – A pesquisa do Procon constatou mais uma vez que a variação de preços é grande nos supermercados de Dourados. O quilo do alho apresentou diferença de 135,22% entre o maior e o menor preço. Já o sal varia 133,33% e o macarrão, 315,44%.

É possível comprar extrato de tomate de 350 ml por R$ 0,98 ou por R$ 3,98. O Procon encontrou pacote de papel higiênico com quatro unidades por R$ 1,09 em um mercado atacadista da cidade e por R$ 4,85 em um hipermercado de rede nacional – variação de 344,95%.

Foram encontrados 14 produtos com diferença superior a 100% entre o estabelecimento com menor preço e aquele que vende o produto mais caro. Em média, o preço da cesta básica variou 32%. O Procon explica que ao fazer a pesquisa não leva em conta a marca dos produtos.

Serviço – O Procon informa que o consumidor deve ficar atento às especificações da embalagem, como prazo de validade, composição e peso líquido do produto. Mais informações podem ser obtidas pelos telefones (67) 3411-7754 e 151, ou pelo e-mail procon@dourados.ms.gov.br.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions