A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

19/05/2014 20:33

Bebê nasce sem ânus e problema só é percebido após três dias da alta médica

Alan Diógenes
A mãe do bebê, Leonilda Rosa, acusa os médicos que fizeram o parto de negligência. (Foto: Marcos Tomé/Região News)A mãe do bebê, Leonilda Rosa, acusa os médicos que fizeram o parto de negligência. (Foto: Marcos Tomé/Região News)

Um bebê nasceu sem o ânus e a anomalia só foi descoberta após três dias de a mãe ter deixado o hospital, e ter ido para a casa em Sidrolândia, a 71 quilômetros de Campo Grande.

Veja Mais
Carreta da Justiça realiza 368 atendimentos na terceira etapa do projeto
Condutor abandona veículo carregado com 800 kg de maconha na BR-163

De acordo com informações do site Região News, Leonilda Rosa, de 21 anos, mãe do bebê, acusa os médicos que fizeram o parto de negligência. Ela contou que depois que teve o bebê, na quarta-feira (14), foi liberada pela médica pediatra Drª Dolores Luís, que fez os exames de praxe, mas não percebeu o problema e autorizou a amamentação.

A avó da criança, Elenita Marques Rosa, 48 anos, foi quem descobriu a má formação ao dar banho na criança. Ela percebeu que o bebê não conseguia evacuar e, ao tirar sua roupa, viu que ele tinha o ânus imperfurado.

Desesperada ela procurou o médico pediatra Mauricio Anache, que encaminhou a criança para atendimento emergencial no Hospital Regional da Capital, de onde foi transferido para a Santa Casa. Durante entrevista cedida ao Região News na tarde desta segunda-feira (19) a avó disse que o bebê está internado em uma Unidade de Terapia Intensiva. Ela também afirmou que já pediu auxílio da Defensoria Pública para investigar o caso.

Os médicos obstetras que realizaram o parto, Jurandir Cândido e Assan Abdalla, disseram após o nascimento do bebê, a avaliação das condições de saúde da criança é de responsabilidade do profissional ligada à área de pediatria que acompanha toda a atuação durante o parto.

A médica Dolores Luís, que acompanhou o período pré e pós-parto garantiu que fez todos os procedimentos de praxe, deu alta a mãe e ao bebê após a confirmação de que a criança havia defecado. Apesar das informações, a pediatra não soube responder se fez todos os exames físicos na criança, como por exemplo, observar a anomalia relatada.

Carreta da Justiça realiza 368 atendimentos na terceira etapa do projeto
Em oito dias de atendimentos da Carreta da Justiça em Taquarussu - município localizado a 332 km de Campo Grande -, o projeto do TJ-MS (Tribunal de J...
Sidrolândia comemora aniversário com 'balada cristã' e jogos do Operário
Sidrolândia - cidade localizada a 71 km de Campo Grande - completa no domingo (11) 63 anos de emancipação e vai receber várias atrações para comemora...
Mesmo algemada, mulher usa isqueiro e coloca fogo em viatura policial
Elaine Cristina da Silva de 37 anos foi presa na noite de ontem (8) em Sonora, distante 364 km de Campo Grande, por porte ilegal de arma. Porém, mesm...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions