A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

02/12/2014 16:18

Briga por causa de mulher provocou morte em frente de Câmara

Liana Feitosa
Momento em Manoel é levado para a delegacia. (Foto: Água Clara Notícias)Momento em Manoel é levado para a delegacia. (Foto: Água Clara Notícias)

Investigações da Polícia Civil de Água Clara apontam que Manoel Carlos Gonçalves, 42 anos, matou Josivan Paixão do Nascimento, 37 anos, depois de uma briga por causa de mulher. O crime aconteceu em frente à Câmara de Vereadores da cidade. De manhã, chegou a ser informado, pelo presidente da Casa, Alfredo Alexandrino, que o alvo de Manoel Carlos era o vereador Marcelo Carvoeiro (PSC), a quem o autor do assassinato havia procurado minutos antes.

Veja Mais
Vereador era o alvo de homem que matou um em frente da Câmara
Homem é morto esfaqueado em frente a Câmara de Vereadores

De acordo com a delegada responsável pelo caso, Mayara Santos de Souza, a investigação indica que a vítima e o autor brigaram por causa da esposa de Josivan, que não gostou da atitude de Manoel, gerando confusão. Embriagado, Manoel esperou Josivan dar as costas para ir embora e atacou-o com golpes de faca.

O assassinato aconteceu por volta das 20h de ontem, na rua Benevenuto Ottoni, em frente à Câmara Municipal de Água Clara, distante 198 quilômetros de Campo Grande.

Manoel foi até o local a procura do vereador conhecido como Marcelo Carvoeiro para pedir um emprego para o vereador. Ambos já tinham trabalho juntos, por isso, Manoel conhecia o parlamentar.

Caso - Josefa, esposa de Josivan, socorreu o marido com a ajuda da população, que foi levado para o Hospital Nossa Senhora Aparecida, mas chegou morto. O autor foi detido por moradores da região. Em seguida o presidente da Casa de Leis, Alfredo Alexandrino, que é policial civil, chegou para evitar que o homem fosse linchado pela população. Na delegacia, Josefa reconheceu Manoel como sendo autor do crime.

Segundo Alfredo, após a confusão Marcelo ocupou a tribuna informando que iria se retirar do local, pois o comandante da Polícia Militar havia o procurado dizendo que o alvo de Manoel era ele. "Josivan voltava da igreja com a esposa, quando parou para assistir a sessão no telão que estava do lado de fora da Câmara, porque dentro estava lotado”, relata o presidente da Casa.

Ainda conforme o vereador, há várias câmeras de segurança no local e um delas mostra o momento do homicídio. As imagens já foram entregues a polícia.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions