A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

16/10/2015 12:41

Câmara altera relatório e acusado de apalpada é suspenso por 20 dias

Por unanimidade, Câmara de Dourados aprovou em sessão nesta sexta-feira a suspensão de Maurício Lemes por apalpar as nádegas de Virgínia Magrini; até o acusado votou a favor do relatório

Helio de Freitas, de Dourados
Maurício Lemes Soares foi suspenso por 20 dias por apalpar as nádegas de Virgínia Magrini (Foto: Divulgação)Maurício Lemes Soares foi suspenso por 20 dias por apalpar as nádegas de Virgínia Magrini (Foto: Divulgação)

Quatro meses após o episódio, a Câmara de Dourados, cidade a 233 km de Campo Grande, encerrou nesta sexta-feira o processo contra o vereador Maurício Lemes Soares (PSB), acusado de apalpar as nádegas da colega, Virgínia Magrini (PP), na sessão de 8 de junho. Lemes foi suspenso por 20 dias sem direito a salário.

Veja Mais
Relatório sobre apalpada deve ser votado em plenário no dia 19
Comissão propõe advertência verbal a vereador acusado de apalpar colega

O relatório da Comissão de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara, aprovado por unanimidade na sessão desta sexta, inclusive com o voto de Maurício Lemes, foi alterado. Inicialmente, o documento elaborado pelo presidente da comissão, Marcelo Mourão (PSD), sugeriu apenas uma advertência verbal a Maurício Lemes, mas foi refeito após muita pressão. Lemes negou ter apalpado as nádegas da colega e disse que apenas cutucou suas costas.

O Campo Grande News apurou que nas últimas duas semanas, a mesa diretora da Casa foi questionada pela punição sugerida no relatório de Marcelo Mourão, inclusive por alguns vereadores, que defendiam punição mais rigorosa.

Antes de o relatório ser apresentado em plenário na sessão desta sexta houve uma reunião dos vereadores e ficou sacramentado que o documento, de 380 páginas, seria colocado em votação.

Criticou alteração – O vereador Alberto Alves dos Santos, o Bebeto (PDT), que tinha recusado convite para fazer parte da comissão para apurar o caso, usou a tribuna para criticar a mudança no relatório, protocolado na secretaria da Câmara no início deste mês. Mourão também discursou sobre o caso e reconheceu que a suspensão era a medida defendida até pela mesa diretora.

Virgínia Magrini não se pronunciou sobre o episódio. Após a aprovação do relatório, a sessão seguiu normalmente, para apreciação de outras matérias. A Câmara de Dourados geralmente faz a sessão semanal às segundas às 18h, mas a desta semana foi transferida para hoje por causa do feriado no dia 12.

Sessão da Câmara de Dourados nesta sexta-feira; suspensão encerrou episódio sobre apalpada (Foto: Divulgação)Sessão da Câmara de Dourados nesta sexta-feira; suspensão encerrou episódio sobre apalpada (Foto: Divulgação)



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions