A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

10/09/2013 22:09

Capacitação enche de perspectiva assentados de Terenos

Vinícius Squinelo

É com brilho nos olhos e comentários repletos de expectativas que os alunos do curso de Produtor de Derivados do Leite, promovido pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar/MS - Sistema Famasul), no Assentamento Santa Mônica, em Terenos, falam sobre o aprendizado e traçam objetivos para o futuro. Com apenas uma capacitação, a incerteza dá espaço para novas perspectivas como a criação de uma cooperativa de produtos lácteos formada por pessoas que hoje vivem do trabalho rural.

Veja Mais
Pistoleiro preso “some” e prefeito de Pedro Juan cobra polícia paraguaia
Morre menina de 11 meses ferida após carro da família capotar em rodovia

Antes mesmo antes do final do curso, os alunos já planejam formar um grupo de cooperação. "Eu já trabalhava com queijo artesanal e não imaginava o quanto é importante esse aprendizado. Tenho certeza que minha clientela aumentará e muito, o que vai fazer nossa renda crescer. Já pensamos em formar uma cooperativa para fabricar e vender nossos produtos com mais força", adianta a aluna Dileusa de Lima Souza.

A capacitação de 240 horas teve início em 30 de julho e antes mesmo de chegar à metade do aprendizado, os 30 alunos, demonstram entusiasmo sobre o futuro. "O curso abriu a nossa mente para coisas importantes, como a pasteurização, processo essencial para a produção de leite e derivados com qualidade, além de nos apresentar uma grande variedade de possibilidades de atuação, como a fabricação de iogurte, queijos e o aproveitamento total dos produtos", enfatiza o aluno Antônio José de Souza. Atualmente trabalhando com agricultura, Antônio já participou de duas outras capacitações do Senar.

Durante as aulas, os participantes aprendem o passo-a-passo da produção de derivados do leite, desde a ordenha das vacas, atendendo às normas de higiene e segurança, passando por questões técnicas, até o preparo de produtos diferenciados, como iogurtes, queijos temperados e ricota, além de participar de aulas de empreendedorismo, onde saberão a maneira correta da comercialização dos produtos.

Com as expectativas de aprendizado superadas, a instrutora do Senar, Malvina Marta de Arruda destaca a participação dos alunos e a importância desse curso, que prima acima de tudo, pela produção de produtos com qualidade. "A cada dia que passa, mais eles querem aprender, sabendo que essa é uma oportunidade única. O campo precisa ser empreendedor e com essa capacitação, eles saberão produzir com qualidade, conhecendo toda a cadeia produtiva do leite, do curral até o mercado", avalia a instrutora.

Novos caminhos - Entre as várias histórias e relatos de uma vida inteira de trabalho, alguns casos chamam atenção pela experiência de vida de alguns participantes. Enquanto muitas pessoas buscam sair do campo em busca de oportunidades nas cidades grandes, outras pessoas encontram seu lugar exatamente no meio rural. Este é o caso da pedagoga Rosemar Pereira de Souza e da cabeleireira Jany Trajano Vargas. A primeira, aposentou sua profissão na área educacional para acompanhar o marido, que optou por viver no campo. Para Rosemar, as capacitações do Senar são oportunidades de aprender novos ofícios e ajudar nas finanças da família. " Este é o primeiro curso do Senar que participo e estou achando ótimo aprender coisas simples e que tem grande diferencial. A partir de agora, sei que meu caminho será trabalhar com leite, respeitando a saúde, a partir das minhas ações durante a fabricação", revela.

Relato semelhante é o da ex-cabeleireira Jany Vargas, que deixou sua profissão para acompanhar o marido e já se tornou veterana nas capacitações. "Quis me adequar para trabalhar no campo e por isso já fiz curso de processamento caseiro da mandioca e de fabricação de doces. Tudo que aprendi uso na minha rotina. Já cheguei a fabricar e vender 120kg de farinha e hoje trabalho na fabricação e venda de doces em compotas. Neste curso encontrei pessoas que pensam como eu e o aprendizado é único", destaca.

Já o casal Joacir Pereira e Jivanil Moura, proprietários da chácara Boa Esperança, onde o curso é realizado, relatam surpresa com o novo aprendizado. Produtores rurais experientes, eles atuam com o plantio de frutas cítricas, mas agora pretendem ampliar o trabalho realizado, través do leite e seus derivados. "Através desse curso, sabemos como utilizar aquilo que temos ao nosso alcance para gerar renda, com organização de ideias e projetos, controle e noções de administração, o que dá mais importância ao conhecimento", comenta Jivanil, que já participou dos cursos de Fabricação caseira de embutidos e defumados e do programa Negócio Certo Rural.

Entre expectativas e aprendizado, os alunos seguem com o curso, que acontece na região até o final do mês de novembro, e promete mudar a realidade profissional e econômica da região e seus moradores. O curso Produtor de Derivados do Leite é desenvolvido pelo Senar através do Programa Nacional de Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) e com apoio da Prefeitura Municipal de Terenos e da Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer).

Morre menina de 11 meses ferida após carro da família capotar em rodovia
Sofia de Almeida Flores, de 11 meses de vida, morreu na madrugada de hoje (5) em Dourados, a 233 km de Campo Grande, após ficar ferida em acidente oc...
Homem de 33 anos é morto com golpes de facão e foice em fazenda invadida
Um homem de 33 anos foi morto a golpes de facão e de foice durante uma briga envolvendo índios na fazenda Novilho, município de Caarapó, a 283 km de ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions