A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

04/07/2015 09:32

Caravana da Saúde acaba com espera de até dois anos e meio por cirurgia

Lidiane Kober
Adão esperou 2,5 anos para realizar cirurgia da catarata (Foto: Divulgação/assessoria)Adão esperou 2,5 anos para realizar cirurgia da catarata (Foto: Divulgação/assessoria)
Iolanda tinha dificuldade de ler e assistir TV por conta do problema na visão (Foto: Divulgação/assessoria)Iolanda tinha dificuldade de ler e assistir TV por conta do problema na visão (Foto: Divulgação/assessoria)

Desde segunda-feira (29) em Paranaíba, a Caravana da Saúde acabou com a espera de até dois anos e meio por cirurgia de cataratas e devolveu a cidadãos o prazer de ler um bom livro e assistir televisão sem dificuldades. Até ontem (2), foram mais de 6 mil procedimentos, fora as consultas médicas.

Veja Mais
Caravana da Saúde já registrou mais de 6 mil procedimentos em sua 4ª edição
Caravana da Saúde realiza mais de 400 atendimentos no primeiro dia

Adão Carvalho da Costa, 52 anos, não tinha recursos para realizar a cirurgia de catarata e esperou 30 meses até resolver o problema na Caravana da Saúde. “Tinha muita dificuldade em dirigir, assistir e TV e até mesmo ler. Por dois anos e meio busquei exames, mas quando vi o alto custo para uma cirurgia acabei deixando de lado. Meus amigos me avisaram da Caravana e me surpreendi ao chegar aqui e fazer a minha cirurgia. É uma sensação maravilhosa saber que há toda esta estrutura disponível para a população para cuidar da saúde”, comentou Adão.

Moradora em Inocência, Iolanda de Lima Valadão, de 67 anos, também conviveu com a dificuldade de assistir TV e ler algum texto. Por se esforçar muito para enxergar acabava sentindo dores de cabeça. Como na cidade não havia atendimento oftalmológico, ela acabou deixando de lado a busca por assistência.

“A secretaria do município me ligou e disse que eu tinha uma cirurgia confirmada. Foi uma felicidade, principalmente, por receber um atendimento deste tipo. É uma grande melhoria na saúde”, ressaltou Iolanda.

Para Antonio Rodrigues de Mello, 54 anos, a procura pela cirurgia de catarata começou em janeiro após exames de rotina. De acordo com o morador em Paranaíba, a dificuldade de enxergar foi consequência de um acidente sofrido em 2003, onde acabou lesionando os seus olhos.

“Depois do acidente tive que passar por diversos exames, não apenas de visão. Com o passar dos anos percebi que tinha que me esforçar para poder enxergar bem. Cheguei até a tentar o procedimento em São Paulo, mas ficaria aguardando na fila. Foi quando soube da Caravana e resolvi vir. Fui bem atendido e fiz a cirurgia”, afirmou Antonio, após sair da cirurgia.

Só oftalmológicas, foram cerca de 700 cirurgias agendadas desde o início da Caravana da Saúde nos municípios que fazem parte da região de Paranaíba, como Aparecida do Taboado, Cassilândia e Inocência.

Neste sábado (4), é o dia Dia “D” do evento. Além dos atendimentos oftalmológicos, serão realizadas consultas e exames com especialidades em cardiologia, ortopedia, otorrinolaringologia, pediatria, odontologia entre outros.

Também serão realizados os atendimentos das instituições parceiras como Hospital do Câncer, Tribunal de Justiça, Polícia Civil, PROCON, SESI, Hemosul, Corpo de Bombeiros entre outros. A Caravana está instalada em frente ao campus da UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul), localizada na Avenida João Rodrigues de Melo, sem número, Bairro Jardim Santa Mônica.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions