A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

19/03/2015 17:00

CCZ identifica caso de raiva animal e adota medidas para impedir transmissões

Liana Feitosa
(Foto: Arquivo/ Diário Corumbaense)(Foto: Arquivo/ Diário Corumbaense)

Foi confirmado caso de raiva animal na área urbana de Corumbá, cidade a 419 quilômetros de Campo Grande. O caso foi descoberto por um agente de endemias durante trabalho de rotina. A cadela apresentava alterações que indicavam raiva animal.

Veja Mais
Com sítio invadido por índios, família está há nove meses fora de casa
Pistoleiro preso “some” e prefeito de Pedro Juan cobra polícia paraguaia

O fato foi comunicado ao CCZ (Centro de Controle de Zoonoses), mas quando a equipe chegou no local, o animal já estava morto.

O cão morreu na sexta-feira (13). Foi, então, feita coleta de material encefálico e encaminhado para Campo Grande, sendo que o resultado foi divulgado no final da tarde de quarta-feira (18). Devido à constatação, a prefeitura, por meio da Secretaria de Saúde, adotou ações para evitar o avanço da doença na região, segundo orientações do Ministério da Saúde.

Ações de contenção - Nesta quinta-feira (19), foi feito bloqueio de foco, comunicação do caso às unidades de saúde da região, inclusive às UPAs (Unidades de Pronto Atendimento) 24 Horas, ao Pronto Socorro Municipal, aos agentes comunitários de saúde da região, às organizações não governamentais e à própria imprensa.

No sábado (21), a prefeitura fará campanha de vacinação contra a raiva animal em cães e gatos na região da Nova Corumbá. A imunização será das 7h às 13h, de casa em casa.

Além disso, vai ser realizada captura de cães não domiciliados, que serão encaminhados ao CCZ. Esses animais ficarão no centro de controle durante três dias onde aguardarão o proprietário, com a carteirinha de vacinação do animal, para ser liberado.

Animais recolhidos - Por isso, a prefeitura pede que a população não deixe seus animais na rua, sujeitos, inclusive, ao vírus da raiva animal.

Outros exames laboratoriais, feitos na Capital, vão apontar o tipo de vírus que está circulando na região.

Doença - A raiva é uma doença infecciosa que afeta os mamíferos. Ela é causada por um vírus que se multiplica primeiro nos nervos periféricos e, depois, ataca o sistema nervoso central. Em seguida, atinge as glândulas salivares, de onde se multiplica e se propaga.

Portanto, a transmissão ocorre por meio do contato da saliva via lambida em feridas abertas, mucosas ou arranhões e mordedura. Não existe cura, inclusive no ser humano infectado. Por ocorrer em animais e também afetar pessoas, é considerada uma zoonose.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions