A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

13/06/2011 11:35

Cerimônia cívico-militar comemora os 144 anos da Retomada de Corumbá

Vanda Escalante
Solenidade reuniu autoridades e estudantes no Jardim Independência. (Foto: Anderson Gallo)Solenidade reuniu autoridades e estudantes no Jardim Independência. (Foto: Anderson Gallo)

Solenidade cívico-militar na manhã desta segunda-feira (13), no Jardim Independência, celebrou os 144 anos da Retomada de Corumbá. A cerimônia teve participações de militares do Exército, Aeronáutica e da Marinha, além de autoridades civis e estudantes.

“Ainda estamos construindo a Retomada de Corumbá. Hoje não temos mais guerras com inimigos, mas estamos retomando o crescimento e o desenvolvimento do município”, disse o prefeito Ruiter Cunha de Oliveira.

A cerimônia foi marcada pela entrega da Medalha de Antônio Maria Coelho ao comandante do 17º Batalhão de Fronteira, tenente-coronel Marcelo Dutra Oliveira, e ao ex-comandante do destacamento do Exército no Porto Índio, 2º sargento Aurélio Melo de Souza, além da homenagem com uma coroa de flores depositada aos pés da estátua do herói da Retomada, marechal Antônio Maria Coelho.

História - O dia 13 de Junho marca a expulsão das tropas paraguaias que ocupavam a região de Corumbá, na então província de Mato Grosso, em função da Guerra contra o Paraguai. Os paraguaios eram liderados pelos coronéis Vicente Barrios e Izidoro Resquin. A invasão tinha o propósito de aprisionar os habitantes e tomar o gado existente para o abastecimento do exército paraguaio.

Embora conhecessem as ameaças de Solano Lopez ao Império, os brasileiros não esperavam e não estavam preparados para a invasão. Em dezembro de 1864, os soldados paraguaios invadiram o Forte Coimbra, que por falta de munição estava abandonado. Quando chegaram à Vila de Corumbá, não encontraram qualquer tipo de resistência.

No início de 1865, foi montada a Força Expedicionária de Mato Grosso, mas somente em 13 de junho de 1867, tropas lideradas pelo marechal Antônio Maria Coelho retomaram Corumbá para posse do Império Brasileiro.

(Com informações do site Diário on line)




cuiabá precisa empregar seus historiadores em benefício da cultura do cidadão cuiabano e não apenas de turistas. Eu concordo que todo cuiabano deveria ser um pouco guia turístico.
 
walney teixeira em 01/02/2012 12:20:42
essas informações deveriam ser passadas em sala de aula, ao invés de sabermos o nome das ruas dos grandes centros, deveríamos saber mais sobre nossa cultura e nossa formação, eu fui aluno do professor oscar e hoje respeito muito mais a cidade em que nasci e também conheço muito mais suas riquezas.
 
walney teixeira em 01/02/2012 12:18:36
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions