A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

11/09/2015 10:42

Chuvas acima da média causam alagamentos e transtornos em MS

Viviane Oliveira e Helio de Freitas
Alagamento na região do Shopping Planeta Outlet, em Pedro Juan Caballero, fronteira com Ponta Porã. (Foto: Direto das Ruas) Alagamento na região do Shopping Planeta Outlet, em Pedro Juan Caballero, fronteira com Ponta Porã. (Foto: Direto das Ruas)
Várias casas foram alagadas, em Ponta Porã. (Foto: Defesa Civil) Várias casas foram alagadas, em Ponta Porã. (Foto: Defesa Civil)

Faltando 12 dias para a primavera, as chuvas acima da média têm causado transtornos em várias cidades de Mato Grosso do Sul. Em Ponta Porã, por exemplo, já choveu 160 milímetros, ou seja, mais do esperado para o mês todo, que era de 111,0 mm. Só ontem (10), o volume foi de 93,6 mm e várias casas foram alagadas.

Veja Mais
Chuva forte forma lagoa em rua de terra e camionete atola em lama e água
Granizo prejudicou 800 famílias e Inmet faz novo alerta a 22 cidades

Segundo o coordenador da Defesa Civil, Mauro Camargo, ontem (10), sete casas foram alagadas nas região do Jardim Marambaia e no Ferroviária I. “Em uma das casas, o muro se rompeu com a força da água e uma família perdeu todos os móveis”, diz.

Por causa da grande quantidade de chuva registrado nesta semana, o coordenador alerta ao morador que tiver a casa atingida pela enxurrada a tomar cuidado com doenças e animais peçonhentos, como cobra e escorpião. “Não basta apenas tirar a água e fazer a limpeza, os imóveis devem ser dedetizados”, destaca.

No centro de Dourados, a chuva deixou o trânsito confuso e provocou alagamentos em algumas ruas. (Foto: Eliel Oliveira) No centro de Dourados, a chuva deixou o trânsito confuso e provocou alagamentos em algumas ruas. (Foto: Eliel Oliveira)
Volume de água  do Córrego Rego D'Água aumentou com a chuva de ontem. (Foto: Eliel Oliveira) Volume de água do Córrego Rego D'Água aumentou com a chuva de ontem. (Foto: Eliel Oliveira)

Conforme o meteorologista da Uniderp/Anhanguera, Natálio Abrão, a cidade de Dourados também registrou chuva acima da média. Por lá, já choveu mais de 120 mm, sendo que a média histórica para o mês de setembro é de 100 mm. A Defesa Civil da cidade recebeu quatro chamados de casas alagadas, na região da Vila Cachoeirinha, BNH 4º Plano e João Paulo II. As famílias não precisaram ser removidas das residências.

Desde da última segunda-feira (7), a chuva tem causado estragos no interior do Estado. Em Iguatemi, distante 466 quilômetros de Campo Grande, o prefeito decretou situação de emergência depois que a cidade foi atingida por chuva de granizo. Cerca de 800 famílias tiveram os telhados das casas destruídas pelas pedras de gelo. A prefeitura estima prejuízo de R$ 1 milhão.

Conforme o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), as chuvas devem continuar nesta sexta-feira (11), com possibilidade de queda de granizo em pontos isolados das regiões oeste, centro e sul do Estado. No fim de semana, as chuvas devem dar uma trégua e o sol aparece.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions