A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

11/03/2015 16:03

Chuvas causaram prejuízos de R$ 12 milhões, segundo Defesa Civil

Mariana Rodrigues
As chuvas que caíram em Batayporã afetaram residências próximas a Lagoa do Sapo, provocando rachaduras e danificações em diversas residências. (Foto: Germino Roz/Nova News)As chuvas que caíram em Batayporã afetaram residências próximas a Lagoa do Sapo, provocando rachaduras e danificações em diversas residências. (Foto: Germino Roz/Nova News)

O secretário de Obras e coordenador da Defesa Civil de Batayporã - distante a 344 quilômetros de Campo Grande, Sidney Olegário, estima que os prejuízos causados pela chuva no município somem R$ 12 milhões. Ontem (10), a prefeitura decretou situação de emergência por conta dos estragos provocados do último fim de semana.

Veja Mais
Chuva causa estragos e municípios decretam situação de emergência
Chuva atrasa plantio e produção de milho safrinha terá queda de 8,2%

De acordo com o secretário, para resolver permanentemente os problemas que causam as enchentes no município, é preciso que seja feita uma drenagem das águas pluviais. "Já estamos fazendo todos os trâmites legais, como estamos bem adiantados com os estudos, acredito que até a próxima terça-feira enviaremos o levantamento para reconhecimento federal", disse.

O município vem sofrendo com as diversas precipitações hídricas, desde dezembro do ano passado, e no último fim de semana, em poucas horas, as chuvas atingiram cerca de 150 milímetros, conforme foi registrado no pluviômetro.
Após realizado o levantamento e encaminhado para a Defesa Civil Nacional, o órgão tem até 180 dias para dar uma resposta se vai liberar os recursos para a recuperação dos danos e resolver o problema permanentemente. Mas, Olegário disse que está confiante que em até dois dias a Defesa Civil Federal possa dar uma resposta para o município.

"Eles são bem ágeis, acredito que em dois ou três dias no máximo, possam nos dar uma resposta sobre essa situação".

Caso a Defesa Civil Federal não libere o valor pedido pela prefeitura de Batayporã, Olegário informou que o município vai recorrer para o governo Estadual. "A cada ano está piorando a situação do município, já tivemos várias promessas de administrações anteriores, mas nunca obtivemos recursos. Temos que fazer uma obra grande, pois é a única forma de resolver o problema", afirmou.

O secretário informou ainda que, cerca de 200 casas foram atingidas com a última chuva, além de prédios públicos e alguns pontos comerciais. "Cerca de 8 a 10 casas estão em situação precária, mas os próprios moradores estão fazendo os reparos, já as medidas emergenciais como limpeza de ruas, estão sendo feitas com recursos próprios da prefeitura", informou.

As chuvas que caíram em Batayporã afetaram residências próximas a Lagoa do Sapo, provocando rachaduras e danificações em diversas residências, ocasionando também estragos no prolongamento da avenida Antonia Spinosa Mustafá, causando o rompimento da vala de escoamento que fica no sentido Cemitério Municipal, margeando a Fazenda Nossa Senhora Aparecida até o Córrego Pindocaré. Além da área urbana, houve ainda danos e prejuízos em parte da área rural danificando estradas e pontes.

Nova Andradina - No município, também foi decretado situação de emergência, após as várias chuvas que atingiram o local. As autoridades ainda aguardam resposta do governo federal para recebimento de R$ 5 milhões, valor calculado dos prejuízos causados pela chuva no mês de fevereiro.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions